Correio Braziliense: Protestos

Vera Batista

Cerca de mil servidores do Judiciário e do MPU de todo o país, em greve desde 6 de agosto, fizeram ontem uma marcha da Catedral ao STF, em Brasília.

A caminhada começou por volta das 15. Cerca de uma hora depois, eles bloquearam as udas pistas em frente ao Palácio do Planalto, por volta de 60 minutos. Houve um pequeno tumulto, quando decidiram atravessar a Praça dos Três Poderes.

Os grevistas tentaram invadir o STF e foram impedidos pelos seguranças, que responderam com spray de pimenta. O protesto foi em defesa da recomposição salarial de 40%. Eles estão sem aumento há oito anos.

O último Plano de Cargos e Salários foi aprovado em 2006. Por isso, exigem que a presidenta Dilma respeite a autonomia do Judiciário e não faça cortes no orçamento que prejudiquem os reajustes nos salários.

Promessa

O diretor-geral do STF, Amarildo Oliveira, confirmou que será encaminhado um novo projeto de lei ao Congresso respeitando as tabelas de reajuste dos servidores do Judiciário. Durante reunião com coordenadores do Sindjus, Oliveira disse que ainda não houve contato entre o presidente do Supremo, ministro Ricardo Lewandowski, e a presidente Dilma Rousseff. Caso não haja tempo para essa reunião, serão feitos esforços para garantir a reposição das perdas salariais de 40% aos servidores, no PLOA 2015, dentro do prazo legal (31 de agosto).

🔥6 Total de Visualizações