Assembleia-geral decide: a greve continua

Nesta segunda-feira (1º), os servidores do Judiciário e do MPU votaram pela continuidade da greve, com o compromisso de intensificação do movimento, tanto resgatando os colegas que já voltaram para o trabalho quanto buscando novas adesões. Segundo o resultado, que surgiu a partir dos argumentos apresentados pelos representantes nos locais de trabalho no comando de greve, o caminho é ir com tudo para cima do presidente Lewandowski e do procurador-geral Janot para que eles busquem o acordo com a presidenta Dilma no sentido de garantir nosso reajuste implementado a partir de 2015.

A assembleia decidiu que é preciso buscar um compromisso dos chefes do Judiciário e do MPU com o reajuste da categoria. Tanto que uma das falas mais aplaudidas da assembleia foi a do servidor Divaldo, do Fórum Mirabete, que, inclusive, evocando os versos da canção “Pra não dizer que não falei das flores”, de Geraldo Vandré, conclamou os servidores à greve: “Que o presidente Lewandowski venha a público trazer um acordo, mesmo que verbal, com a presidenta Dilma”. Para Divaldo os servidores devem seguir caminhando, acreditando e vencendo os canhões, até conseguir algo de concreto por parte das cúpulas do Judiciário e do MPU.

Nem mesmo a saída dos oficiais de justiça do TJDFT da greve, que realizaram reunião setorial previamente agendada antes da assembleia-geral chamada pelo Sindjus, nem ameaça de corte de ponto intimidaram aqueles que decidiram seguir firmes lutando pelo reajuste. No entanto, foi frisado por vários servidores, integrantes do comando de greve e diretores que não adianta só votar pela greve, é preciso fazer a greve trabalhando todos os dias pela adesão de novos colegas, inclusive aumentando o número de pessoas nos atos.

Também foi aprovado que o Sindjus apresse a Federação a entrar com os mandados de seguranças para assegurar a autonomia constitucional orçamentária do Poder Judiciário e do MPU que foi ferida pela presidenta Dilma Rousseff.

Confira abaixo o calendário aprovado pela assembleia:

Terça-Feira:

Piquetes e arrastões em todos os locais de trabalho

Reunião setorial com oficiais de justiça do TJDFT às 13h

Arrastão na TI do TJDFT, pelos servidores do TJDFT Sede e Fórum Mirabete, a partir das 13h

Ato na Praça dos Três Poderes às 15h

Quarta-feira

Piquetes em todos os locais de trabalho

Panelaço na Praça dos Três Poderes às 15h

Quinta-feira

Piquetes em todos os locais de trabalho

Ato na Praça dos Três Poderes às 15h

Reunião do Comando de Greve às 17h para, inclusive, discutir outras propostas apresentadas na assembleia

Sexta-feira

Piquetes em todos os locais de trabalho

Assembleia-geral na Praça dos Tribunais às 15h

Dia 10/9

Ato em frente ao STF

🔥11 Total de Visualizações