TJDFT: Sindjus negocia ponto com presidente e corregedor defendendo compensação

amlodipin

amlodipin teva bivirkninger

Na tarde desta sexta-feira (12), o coordenador-geral do Sindjus, Jailton Assis, atendendo a um chamado do presidente do TJDFT, desembargador Getúlio de Moraes, motivado por um pedido do Sindjus, participou de audiência para discutir questões relacionadas diretamente com a greve dos servidores, como a negociação do ponto.

Reajuste

Logo no início da conversa, da qual também participaram o corregedor, desembargador Romeu Gonzaga, e assessores da presidência, o presidente reafirmou que a motivação da greve dos servidores é justa, que ele está ao lado da nossa categoria e que acredita que o ministro Lewandowski está no caminho correto em busca da viabilização desse reajuste. E ainda garantiu que vai auxiliar nesse processo de negociação. O Sindjus agradeceu seu posicionamento e mais uma vez explicou a importância de o TJDFT se envolver nesse pleito.

Ponto

Em relação ao Processo Administrativo versando sobre o corte de ponto, o Sindjus defendeu que o TJDFT prossiga aplicando a compensação dos serviços até porque tal medida é a que atende de forma mais completa os anseios da sociedade, posto que os servidores, conforme demonstrado por situações passadas, comprometem-se a repor o serviço e o fazem com toda responsabilidade, inclusive, realizando mutirões.

Fundamentando essa defesa, Jailton trouxe ao debate a Portaria Conjunta nº 60 de 22 de outubro de 2012 que determina, em seu artigo 1º, a compensação dos dias não trabalhados pela compensação dos serviços.

Durante a reunião, que teve seu início postergado em razão de atraso na agenda do presidente, Jailton foi informado do resultado da assembleia-geral e já informou ao presidente e ao corregedor que a greve estava suspensa, atualizando, portanto, o quadro a ser negociado.

O presidente e o corregedor entenderam a defesa feita pelo Sindjus e aguardam o encaminhamento até o dia 15 do pedido oficial do sindicato para que possam estabelecer a forma de compensação.

Pelo histórico de compensações passadas aplicadas pelo tribunal, o sindicato acredita que a decisão seguirá a mesma linha, ou seja, a reposição dos dias parados deverá ser por compensação de serviço.

Oficiais de Justiça

O presidente afirmou que dará continuidade aos estudos para viabilizar o reajuste da indenização de transporte recebida pelos oficiais de justiça.

O Sindjus pediu para que, no mínimo, durante um período de noventa dias os oficiais de justiça não sejam cobrados em relação ao prazo habitual para cumprimento de seus mandados.

Outras pautas

O Sindjus discutirá outras pautas de interesse da categoria na próxima reunião, uma vez que o diálogo com a administração permanece aberto

🔥6 Total de Visualizações