Assembleia aprova intensificação da pressão sobre Congresso, Dilma e Lewandowski/Janot

lexapro pregnancy category

lexapro and pregnancy autism online

Os servidores do Poder Judiciário e do MPU aprovaram, em assembleia-geral, realizada na tarde desta quinta-feira (27), uma agenda de mobilização focada na pressão sobre o Congresso Nacional, Dilma Rousseff, Ricardo Lewandowski e Rodrigo Janot para garantir nosso reajuste. O calendário aprovado exige o empenho de todos os colegas, pois se avançamos até aqui é justamente graças ao esforço coletivo de quem acredita na aprovação do Reajuste Para Todos.

Vigília na Câmara

Ficou aprovada uma vigília na Câmara dos Deputados a partir das 17h do dia 2 (terça-feira), com faixas e velas, para chamar atenção dos deputados à necessidade de aprovar o PLs 7919 e 7920. Grupos de servidores vão visitar os gabinetes dos membros da CFT e dos líderes, pois o sindicato trabalha para que o requerimento de urgência aos projetos seja votado no Congresso.

Pressão na CFT

A partir das 9h do dia 3 (quarta), todos os servidores estão convocados para lotar o Plenário da CFT pressionando muito pela votação e aprovação dos PLs 7919 e 7920. A presença em massa é fundamental para que a reunião tenha quórum e para que não haja mais manobras para impedir o avanço das nossas matérias. É importante lotar o Plenário para que os deputados fiquem constrangidos de tomar qualquer atitude que prejudique nossa luta.

Ato no STF

Ficou aprovada a realização de ato no dia 10 (quarta), às 15h, na Praça dos Três Poderes para pressionar Lewandowski/ Janot e a presidenta Dilma a acordarem a viabilização do reajuste de uma vez por todas.

Moções de Repúdio

Foi aprovada moção de repúdio ao PLS 327, que está no Senado, e trata do Direito de Greve dos servidores públicos. Um projeto que traz prejuízos ao nosso direito constitucional. Também foi aprovada moção de repúdio aos deputados do PT membros da CFT, comandados pelo líder do governo, Afonso Florence (PT-BA), que atuaram contra a aprovação do PL 7920 no dia 26.

Carta a Lewandowski e Janot

Os servidores aprovaram que fosse produzida uma carta ao presidente do STF e ao PGR, contendo o posicionamento da categoria em assembleia, de modo a chamá-los à responsabilidade nessa luta pelo reajuste dos servidores, enfatizando que exigimos igualdade de atuação para a aprovação do reajuste dos magistrados/membros e dos servidores e que eles não podem permitir a diferença de tratamento por parte dos parlamentares ou do governo.

Criação do GT de Carreira

Também foi aprovado a criação do GT (Grupo de Trabalho) de Carreira de Brasília. O Sindjus elegerá seus integrantes por meio de assembleia.

Eleição de delegados à Ampliada

Foram eleitos os delegados que participarão da Reunião Ampliada da Fenajufe, que será realizada no dia 30. O Sindjus divulgará em seu site o resultado dessa reunião em que Brasília levará seu calendário de mobilização aprovado e proporá a adesão dos estados a essas atividades.

Expulsão do coordenador-geral

A assembleia também indicou que a direção do sindicato estude os meios legais e tome as providências para expulsar o coordenador-geral Emídio Prata da direção colegiada com base no estatuto do Sindjus. Tal decisão foi motivada pelo trabalho que tem sido feito por esse dirigente, contra o Reajuste Para Todos, como as duas audiências públicas por elas solicitadas na CTASP. No entender dos presentes na assembleia ele não deve mais representar os servidores como diretor do sindicato.

🔥16 Total de Visualizações