Sindjus cobra de Levenhagen aprovação conjunta dos reajustes de servidores e magistrados

Na última quinta-feira (4), os coordenadores Cledo Vieira, Sheila Tinoco e José Oliveira (Zezinho) cobraram do presidente do TST, ministro Antonio Levenhagen, que a aprovação do reajuste dos magistrados se dê de forma conjunta com a dos servidores, esboçando a preocupação de que no Congresso Nacional só se fala de reajuste de magistrados e parlamentares.

O sindicato explicou que os próprios parlamentares já disseram que se não houver uma ação direta do presidente do STF, Ricardo Lewandowski, somente o reajuste da magistratura será aprovado. E o Sindjus enfatizou que os servidores não podem ficar de fora, pois a desvalorização salarial da categoria é absurda.

Levenhagen afirmou que já conversou com Lewandowski e até mesmo realizou alguns contatos no Congresso Nacional na tentativa de viabilizar o reajuste dos servidores. Demonstrando empenho com a aprovação do PL 7920, comprometeu-se, inclusive, a falar novamente com o presidente do STF para se atualizar sobre as negociações e se colocar a disposição para ajudar no que for necessário.

Reconhecimento da Reposição por parte da Administração

O Sindjus apresentou ao ministro requerimento sobre a greve de 2010, informando que os servidores já repuseram o serviço e requerendo a retira das faltas das fichas funcionais e a devolução do salário cortado.

O presidente enviou esse pedido para análise área técnica. O Sindjus continuará em contato com o diretor-geral do tribunal para acompanhar de perto essa questão.

Passivos

Outra cobrança feita pelo sindicato foi a de que o TST disponibilize recursos para o pagamento dos passivos devidos aos servidores do TRT-10, destacando a questão dos aposentados que estão na fila há muito tempo. Levenhagen explicou que haverá sobra orçamentária este ano e que ele está trabalhando por mais orçamento. Pretende, assim que essa busca por recursos for encerrada, repartir os recursos de forma proporcional aos TRTs.

🔥11 Total de Visualizações