Auxiliares do TRF e da Justiça Federal são reenquadrados como nível intermediário

Sindjus garante mais uma vitória!

Nesta segunda-feira (27), o plenário do Conselho da Justiça Federal retomou o julgamento do processo do reenquadramento dos auxiliares culminando na decisão de reenquadrar todos os auxiliares dos TRFs e da Justiça Federal como nível intermediário.

O julgamento estava parado desde fevereiro, quando depois dos votos contra da ministra relatora Maria Thereza e a favor do desembargador Tadaaqui Hirose, a ministra Laurita Vaz pediu vista. Os coordenadores Cledo Vieira e José Oliveira (Zezinho), no dia 2 de março, tinham visitado a ministra esclarecendo todos os pontos relativos ao processo.

Tal conversa rendeu ao ponto de a ministra, que é vice-presidente do STJ, tornar-se uma entusiasta da causa dos auxiliares, defendendo o reenquadramento na sessão de hoje. A maioria do Plenário defendeu o voto do desembargador Tadaaqui Hirose, cujo entendimento é de que os auxiliares de hoje são os Auxiliares Operacionais de Serviços Diversos de ontem tendo, portanto, de todos serem reenquadrados independentemente do ano de ingresso na carreira.

Na avaliação de Cledo Vieira essa vitória corrige uma grande injustiça acometida sobre os auxiliares dos TRFs e da Justiça Federal. O coordenador José Oliveira (Zezinho) afirmou que depois de conquistar esse reenquadramento no STF, STJ, Justiça do Trabalho, Justiça Militar e agora Justiça Federal, o Sindjus exigirá do TJDFT a celeridade necessária para reenquadrar também os seus auxiliares.

A delegada sindical Eliane Alves, do TRF1, também acompanhou a sessão do CJF e teve importância fundamental nas últimas semanas promovendo articulações junto ao presidente do Tribunal Regional Federal da 1ª Região, desembargador Cândido Ribeiro.

🔥50 Total de Visualizações