Durante ato, servidores demonstram indignação diante do descaso do governo

Os servidores do Poder Judiciário e do MPU, reunidos em ato, na tarde desta quinta-feira (25/6), na Praça dos Três Poderes, tomaram conhecimento da proposta feita pelo governo de reajuste linear para os servidores públicos federais do Poder Executivo e ficaram indignados, reafirmando a necessidade de fortalecer a greve em prol de uma proposta que atenda a demanda da nossa categoria.

A proposta anunciada em reunião entre o Ministro do Planejamento e entidades representativas de carreiras do Executivo é de 21,3% dividido em quatro anos. A implantação seria da seguinte forma: 5,5% para janeiro de 2016, 5% para janeiro de 2017, 4,75% para janeiro de 2018 e 4,5% para janeiro de 2019. Durante a reunião, o governo deixou claro que não trataria naquele momento de outras carreiras (Judiciário, MPU e Legislativo). Os servidores fizeram muito barulho e deram uma vaia ao governo pelo descaso na condução das negociações.

A reunião entre o ministro do Planejamento, Nelson Barbosa, com o presidente Lewandowski ainda não ocorreu. A expectativa é de que ela aconteça ainda nesta quinta-feira, conforme informado pelo diretor-geral do STF, Amarildo Vieira. Os coordenadores do Sindjus reforçaram que a proposta que for apresentada será discutida pela categoria e enfatizaram ainda a necessidade de a greve ser fortalecida em todos os locais de trabalho e que todos os servidores participem da Assembleia-Geral, nesta sexta-feira (26/6), em frente ao STM, para definir a estratégia de luta para os próximos dias.

Ato

Servidores se aglomeraram no gramado da PGR cobrando empenho por parte do Procurador-Geral da República, Rodrigo Janot, nas negociações pela viabilização do PLC 41. Cornetas e apitos, mais uma vez, deram o tom de indignação ao ato. Em seguida, em marcha, com cartazes e bandeiras, os servidores foram até a Praça dos Três Poderes. O foco do ato voltou-se para o STF e, em seguida, para o Palácio do Planalto. A categoria provou, mais uma vez, sua garra e unidade em torno da aprovação dos PLC´s 28 e 41.

Assembleia-geral

Nesta sexta-feira (26/6), todos estão convocados para participar da Assembleia-Geral que será realizada em frente ao STM. É importante que você participe para discutir o futuro da nossa luta depois da apresentação oficial da contraproposta do governo ao STF, que deve acontecer ainda hoje.

🔥19 Total de Visualizações