Palestra evidencia diferenças entre impacto dos PLCs 28 e 41 e o da dívida pública

Em palestra realizada nesta quarta-feira (29/7), com a auditora fiscal e Coordenadora Nacional da Auditoria Cidadã da Dívida Maria Lúcia Fatorelli, sobre o impacto dos PLC 28 e 41 e a dívida pública brasileira, ficou evidente que o governo não pode associar a reposição dos servidores ao comprometimento do ajuste fiscal empenhando, em 2015, 47% do Orçamento Geral da União, o que corresponde a R$ 1,356 trilhão, para o pagamento e amortização da dívida pública que nunca foi auditada como manda a Constituição Federal.

Confira AQUI os slides da apresentação feita por Fatorelli, que aumentou o nível de indignação dos servidores com a política equivocada do governo que prioriza o pagamento da dívida pública em detrimento ao fortalecimento do serviço público. Um modelo que provoca uma das piores distribuições de renda do mundo, a desvalorização do servidor público e patamares pífios de crescimento econômico e desenvolvimento social.




🔥38 Total de Visualizações