Sindjus busca presidentes para obter informações sobre reunião da cúpula do Judiciário

O Sindjus tem buscado durante esta quinta-feira (6/8), contato com presidentes dos tribunais superiores e do TJDFT que participaram da reunião de ontem (5/8), no STF, com o ministro Ricardo Lewandowski, para saber detalhes sobre as negociações envolvendo o PLC 28.

O coordenador de comunicação do Sindjus Epitácio Florentino, acompanhado das servidoras Giselle Cabral e Letícia Gobbi, conversaram, na tarde de hoje (6/8), com o presidente do STM, William de Oliveira Barros. O ministro confirmou que a reunião de cerca de uma hora tratou da recomposição dos servidores e que foi apresentada a eles a proposta que será encaminhada ao Executivo pelo STF. O presidente afirmou que, a pedido de Lewandowksi, não poderia entrar em detalhes sobre a proposta antes de ela ser fechada com o Executivo, em reunião que aconteceria entre Lewandowski e Dilma no dia de hoje.

Segundo o Presidente do STM, a proposta é boa dentro da conjuntura atual do país e do que fora pedido pelos servidores. Caso a proposta fosse fechada, até amanhã, segundo o ministro, os servidores teriam acesso à proposta. O presidente do STM também confirmou que a proposta em questão contempla aumento para CJ’s.

Também em busca de informações sobre essa reunião da cúpula do Poder Judiciário, o coordenador Junior Alves conversou, na tarde de hoje, com o secretário-geral do TJDFT, Celso de Oliveira e Sousa, que afirmou que o presidente Getúlio de Moraes ainda não informou nada a respeito. O único diretor-geral que participou da reunião foi o do Supremo, Amarildo Vieira de Oliveira.

Diante do que foi apurado até então é necessário ampliar a mobilização, pois a apresentação de uma proposta rebaixada pode atrapalhar a derrubada do veto ao PLC 28. Os trabalhos no Congresso Nacional devem seguir a todo vapor, o quantitativo de servidores precisa aumentar na abordagem dos parlamentares e os piquetes e arrastões também precisam ser intensificados.

🔥12 Total de Visualizações