Saiu proposta rebaixada para os servidores do MPU. Ato, hoje, às 14h30, na PGR

ENFIM SAIU A PROPOSTA : não terão aumento; muito pelo contrário, redução de salários!
Com muita indignação!

Foi assim que os servidores do MPU no DF receberam a notícia da reunião realizada pelo Conselho de Assessoramento Superior do MPU – CASMPU, no dia de ontem (20/08), já tornada pública pela Secretaria de Comunicação da PGR, acerca da propositura de um substitutivo ao PLC 41/2015.

A proposta de reajuste dispensa maiores comentários. É similar àquela enviada pelo MPOG aos servidores do Poder Judiciário da União e já convertida no “PL bastardo de nº 2648/2015” na Câmara dos Deputados. O “aumento” na remuneração outrora proposta não repõe sequer as perdas decorrentes da inflação dos últimos anos, surrupia (absorve) os 13,23% e parcela em 8 vezes a aplicação do reajuste.

Definitivamente. Não é uma proposta séria.

Na avaliação do Conselho de Assessoramento Superior, no entanto, “o texto proposto contempla importantes avanços no plano de cargos e salários dos servidores”.
Importante enfatizar que na reunião do CASMPU em momento algum se registrou o verdadeiro rechaço que esta velha (e insistente) proposta tem no âmbito das entidades representativas dos servidores. É do conhecimento de todos que, em consultas realizadas Brasil afora, a maioria esmagadora dos servidores já rejeitaram essa proposta rebaixada e humilhante.
Pior que isso é o CASMPU trabalhar com dados distorcidos da realidade, uma vez que, aponta a data do dia 21 de agosto como o prazo final para a comunicação da decisão ao Poder Executivo (em razão da necessidade de inserção dos créditos orçamentários relativos à proposta). Isso é falso! O dia 21 de agosto é a data limite, tão somente, para o envio de um novo PL. O substitutivo, por outro lado, pode ser apresentado diretamente no Plenário do Senado no momento da votação do PLC 41/2015 ou noutro momento que se julgar conveniente.

Enfim, estamos na iminência do PGR enviar a proposta de substitutivo ao Congresso Nacional. No ato de protesto realizado ontem (20/08) na PGR decidimos entrar de vez na greve e pressionar para que o Procurador-
Geral da República, Dr. Rodrigo Janot, não envie proposta alguma antes de ouvir os representantes das entidades representativas dos servidores.

Desta forma, o SINDJUS, ASEMPT, ASMIP e ASMPF estão convocando todos os servidores do MPU no DF para um grande ato a ser realizado hoje na PGR, ás 14h30.

Em contato prévio com o Dr. Peterson de Paula Pereira, Secretário de Relações Institucionais da PGR, há a disposição da Administração em receber os representantes das entidades para maiores esclarecimentos e diálogo.

Precisamos fazer muito barulho e greve para abortar esse substitutivo desde sua origem.

🔥7 Total de Visualizações