Setorial do TSE enfatiza a importância da unidade para derrubada do Veto 26

No dia 5 de novembro, cumprindo deliberação da Assembleia-Geral, foi realizada reunião setorial voltada aos servidores do Tribunal Superior Eleitoral com objetivo de informar sobre o movimento grevista em 2015, em especial, todas as atividades que foram e ainda estão sendo desenvolvidas neste movimento, como os trabalhos no Congresso e Aeroporto.

Em uma apresentação com muitas fotos e vídeos, os dirigentes sindicais Elcimara Souza e Itamar Camilo, e as servidoras do TSE integrantes dos Comandos de Greve e do Congresso, Inês Amaral, Karina Rodrigues, Patrícia Serra, Adriana Silva, Debora Nery e Chris Borges trataram das diversas frentes do movimento grevista desde o dia 9/6: campanhas, atividades no aeroporto, trabalho no Congresso, arrastões de convencimento, atos.

Uma breve caminhada na linha do tempo mostrou um pouco mais sobre a maior greve do Judiciário e MPU e abordou a importância da luta coletiva em prol não apenas de reposição salarial, mas, em última instância, por respeito e dignidade da categoria.

Foram apresentadas as diferentes estratégias e ferramentas durante a greve e os detalhes das muitas e diferentes campanhas que surgiram e sem as quais não teríamos chegado até aqui. Dentre elas, hospedagem solidária, campanha de milhas, campanha de filiação ao sindicato e de doação financeira.

Além das Comissões de Convencimento e do Aeroporto, outra importante iniciativa em curso é a Comissão do Congresso organizada pelo Sindjus, com participação ativa dos servidores de diversos órgãos, que muito tem se empenhado no trabalho de esclarecimento e convencimento dos parlamentares sobre a importância do PLC 28/2015 para a carreira dos servidores do Poder Judiciário e a necessidade de derrubar o veto 26/2015.

Mostrou-se ainda a evolução da Comissão do Congresso, desde os seus primeiros trabalhos até o momento atual que consiste agora em priorizar a apresentação do Projeto Cultural para os parlamentares, evidenciando que os servidores do Judiciário não desistirão da luta e continuarão atuando de maneira articulada, constante, criativa, flexível, reagindo às mudanças e com muita resiliência.

Ao final, foi abordada a importância da consciência coletiva na categoria para enfrentar a política de ajuste fiscal do governo que ataca e retira direitos dos trabalhadores, a cúpula de um Judiciário, que é conivente, bem como o Legislativo, que por meio do Senador Renan Calheiros ainda não votou a justa reposição das perdas inflacionárias da categoria, mostrando que tem seguido à risca as ordens do governo Dilma.

O grupo fez um chamado aos servidores do TSE a reforçarem a mobilização e integrar alguns dos grupos de trabalho, sublimando a importância de todos darem a sua contribuição à derrubada do Veto 26. Vale ressaltar, que esse chamado é para toda a categoria que precisa reagir à situação de descaso que tem nos imposto anos sem recomposição das perdas, mas que também tem levado ao endividamento e adoecimento. Precisamos cada vez mais aumentar nossa organização e mobilização por condições dignas de trabalho, manutenção de direitos, reposição salarial e valorização.



🔥12 Total de Visualizações