Sindjus e ministro Falcão conversam sobre 13,23% e compensação dos dias parados

No dia 20 de novembro, os coordenadores do Sindjus Ednete Bezerra, José Rodrigues Costa e Eugênia Lacerda conversaram com o presidente do STJ, ministro Francisco Falcão. O presidente da ASSTJ, Vinicios Couto, e os servidores do STJ, Wite Villela e Haroldo Rodrigues também participaram da reunião que teve como pauta diversos pontos de interesse dos servidores.

Na reunião anterior com o ministro Falcão, realizada no dia 12 de novembro, ele havia dito aos coordenadores do Sindjus que trataria dos 13,23% após a sessão conjunta do Congresso Nacional que analisaria o veto 26. Cumprindo o prometido, recebeu o sindicato novamente e afirmou que só vai decidir sobre o pagamento administrativo dos 13,23% após um entendimento com o presidente do Supremo, Ricardo Lewandowski. Informou que vai se encontrar com Lewandowski no dia 1º de dezembro e se comprometeu a receber o Sindjus já no dia seguinte (2/12) para transmitir sua posição sobre o assunto.

No decorrer da reunião, o ministro Falcão pediu que o sindicato avalie com serenidade o PL 2648/15 e que apresente por escrito todos os pontos que a categoria almeja alterar no projeto para que ele leve pessoalmente ao presidente do STF, colocando-se à disposição, inclusive, para intermediar uma eventual negociação. Nesse ponto, é importante registrar que a reunião com o Ministro Falcão ocorreu antes da realização da Assembleia Geral do Sindjus-DF, que deliberou pelo pedido de arquivamento do PL 2648/15.

Os dirigentes sindicais, mais uma vez, colocaram a necessidade de se viabilizar a reposição dos dias parados durante a greve por meio da atualização dos serviços sem que haja qualquer prejuízo aos servidores que legitimamente estavam lutando por seus direitos. O ministro Falcão determinou ao diretor administrativo, presente na reunião, que elabore em conjunto com representes do Sindjus a portaria que estabelecerá essa compensação.

🔥6 Total de Visualizações