Sindjus busca na PGR informações sobre 13,23%. Cálculos estão prontos, faltam recursos.

Na tarde desta quinta-feira (10), o coordenador-geral do Sindjus Júnior Alves esteve na Secretaria-Geral da PGR com o intuito de obter informações sobre o pagamento e incorporação dos 13,23% aos servidores do MPU e CNMP.

Foi informado ao Sindjus que foram elaborados cálculos consolidados para o pagamento dos valores retroativos dos 13,23%, bem como a devida incorporação desse percentual aos vencimentos dos servidores. No entanto, não há, hoje, disponibilidade financeira e orçamentária na PGR para viabilizar esses cálculos.

A Administração solicitou crédito suplementar à Secretaria de Orçamento Federal (SOF) para viabilizar o pagamento dos valores em questão. Foi explicado ao dirigente que embora não haja previsão de pagamento, a Administração reconhece esse direito e vai continuar se esforçando até atender essas demandas.

O Sindjus informou aos representantes do MPF que diversos tribunais, como o STM e TRT’s de diversas unidades da federação, já vem pagando valores retroativos e incorporando os 13,23% no contracheque dos servidores. O Sindjus continuará cobrando o cumprimento do Acórdão do CNMP.

🔥17 Total de Visualizações