Todos pela derrubada do veto à auditoria da dívida pública

Mais uma vez os servidores do Judiciário e MPU são chamados a participar de campanha para derrubar um veto da presidente Dilma Roussef (PT). Dessa vez, há o envolvimento de mais entidades. Trata-se agora do veto à auditoria
da dívida pública, que o governo vetou com base em argumentos infundados.

Quem não deve não teme! O PT, que no ano 2000, ajudou a realizar o plebiscito popular sobre a necessidade de se auditar a dívida pública, hoje diz não a uma pauta antiga da classe trabalhadora. O partido tem se especializado em agir contra os trabalhadores.

Depois de 28 anos, o Congresso Nacional aprovou a Auditoria da Dívida com participação da sociedade civil, mas a presidente Dilma vetou o projeto, desrespeitando uma previsão da Constituição Federal de 1988, art. 26 do ADCT.

Auditar a dívida tem por objetivo corrigir as distorções no orçamento da União, que tem mais de 45% anualmente comprometidos com pagamento de juros e amortizações, impedindo que os recursos públicos sejam aplicados adequadamente nos serviços básicos essenciais à população.

Somente em 2015 o governo gastou quase 1 trilhão de reais com juros e amortizações da dívida pública. Mais grave ainda é que a população não conhece a origem, as operações, os beneficiários dessa dívida. Há fortes indícios de ilegalidade encontrados pela CPI da Dívida, realizada entre os anos de 2009 e 2010, pela Câmara dos Deputados.

A coordenadora Nacional da Auditoria Cidadã da Dívida, Maria Lúcia Fatorelli, faz um chamado a todas as pessoas, trabalhadores, estudantes, entidades, sindicatos, organizações, universidades, igrejas e movimentos sociais está realizando uma campanha pela derrubada do veto. Todos são chamados também a divulgar o vídeo e link para o site onde são encontrados os nomes, emails e telefones dos deputados e senadores e os três passos para envolvê-los na campanha e solicitar que votem pela derrubada do veto.

O Sindjus se junta à campanha da Auditoria Cidadã da Dívida, para derrubar o veto presidencial publicado no dia 14/01 . Se a presidente considera que a dívida é legítima e que não há nada de errado, então garanta a realização da auditoria da dívida pública, com participação da sociedade civil e que se faça de forma transparente e democrática. O que não dá é para continuar jogando nas costas dos trabalhadores a responsabilidade por uma crise e nos impor um ajuste fiscal enquanto destina quase metade do orçamento para os rentistas de uma dívida que não sabemos de onde surgiu, quais são seus contratos, porque pagamos e para quem são pagos, ou seja, não há transparência.


Como participar

Além de assinar a petição eletrônica pela derrubada do veto, você pode contatar parlamentares, ligando e enviando e-mail pedindo apoio a esse pleito, e enviar fotos e vídeos de apoio dos parlamentares para o portal da auditoria.

Conheça a campanha da ACD AQUI . Associação sem fins lucrativos que luta pela auditoria da dívida pública desde 2001.

🔥16 Total de Visualizações