Com presidente Levenhagen, Sindjus discute atualização de benefícios e outros temas

Os coordenadores do Sindjus Costa Neto, Eugênia Lacerda – também da Fenajufe, Itamar Camilo e Júnior Alves participaram, nesta quarta-feira (17/2), de reunião com o presidente do TST, Antônio José de Barros Levenhagen, para tratar de temas de interesse dos servidores do tribunal e da Justiça do Trabalho. Também participaram o coordenador da Fenajufe Adilson Rodrigues e o presidente da Astrisutra, Adelor Alves Lopes. Confira abaixo detalhes sobre cada um dos pontos tratados:


Atualização do auxílio-alimentação e assistência pré-escolar

Foi confirmado pelo ministro Levenhagen que já existe a discussão entre os presidentes dos Tribunais Superiores sobre a atualização nos valores dos benefícios pago aos servidores. Uma Portaria Conjunta, atendendo a pedidos encaminhados pelo Sindjus, Fenajufe e outras entidades, deve trazer os novos valores: R$ 884 o valor para o auxílio-alimentação e R$ 699 para a assistência pré-escolar. Ele afirmou que se empenhará para acelerar essa questão.


Cortes no Orçamento da Justiça do Trabalho

Depois de tentar negociar sem sucesso com o relator da LDO, deputado Ricardo Barros, que o Orçamento da Justiça do Trabalho não sofresse cortes, o presidente Levenhagen informou que se reuniu há duas semanas com o ministro do Planejamento, Valdir Moysés Simão. Na reunião, foi acordado que o TST encaminharia ao governo um relato sobre as graves situações em curso na Justiça do Trabalho, com prioridade para manutenção de orçamento, o que já foi feito, inclusive com pedido de solução. Os dirigentes sindicais criticaram o remanejamento de orçamento para viabilizar o auxílio-moradia dos magistrados. Levenhagen classificou a situação como preocupante.


Negociação dos dias de greve

Manifestando preocupação em relação ao cumprimento do Ato nº 670/2015, que versa sobre a compensação dos dias de greve no âmbito do TST, o Sindjus informou ao presidente Levenhagen que chefias de determinados setores do Tribunal continuam cobrando dos servidores, mesmo após a atualização do serviço represado durante a greve de 2015, a reposição por horas. O ministro enfatizou que o objetivo do Ato foi oportunizar aos servidores a compensação por serviços e pediu ao sindicato o encaminhamento de requerimento com os relatos necessários para que possa despachar e reconhecer a efetiva compensação dos dias de greve nos casos e unidades em que já tenha havido a atualização de serviços.


Reposição Salarial

O presidente do TST afirmou que manterá contato com o STF para verificar a possibilidade de melhorias no projeto, bem como tomar ciência da negociação em curso com o governo. Levenhagen recebeu cópia do ofício da Fenajufe entregue aos parlamentares ao longo desta semana, e do ofício do STF, com a posição do tribunal sobre as melhorias requeridas pela categoria.

🔥8 Total de Visualizações