Ato no TJDFT, nesta quarta , às 15h, pela recomposição salarial e pagamento dos 14,23%

Nesta quarta-feira (18/5), a partir das 15h, entre o Bloco A e o Palácio, os servidores do Judiciário e do MPU vão se unir pela recomposição salarial, pelo pagamento dos 14,23%, contra os retrocessos e a omissão das cúpulas do Judiciário/MPU.

É um dia para botar para fora toda a indignação. Colegas de outros estados também realizarão protestos nesta data, conforme orientação da Fenajufe. É o Dia Nacional da Indignação. Não podemos ficar indiferentes a uma década de desvalorização salarial.

Os servidores do Judiciário e do MPU não podem pagar o pato pelo ajuste fiscal. Exigimos respeito. Por isso, nesta quarta-feira, vamos unir nossas forças e levantar a bandeira da unidade, reivindicando a aprovação de um projeto de recomposição salarial justo, do pagamento dos 1423% que já foi reconhecido por diversos tribunais e pelo CNMP.

No caso específico do TJDFT, uma decisão judicial obrigou o reconhecimento dos 14,23% e o pagamento começou a ser feito. No entanto, esse pagamento não foi estendido a todos os servidores. E agora, o presidente decide suspender esse pagamento alegando falta de recursos.

Mas não há a mesma alegação para os magistrados, que continuam recebendo auxílio-moradia, já os servidores vão ter que ficar sem o recebimento de um direito porque historicamente a corda vem arrebentando do lado do mais fraco. Só que não somos fracos. Somos parte fundamental para o funcionamento do Poder Judiciário e do MPU. E, nesta quarta-feira, vamos mostrar toda a nossa indignação. Só quem perdeu o poder de compra que perdemos, que tem se endividado, que tem assistido o sucateamento da carreira pode dizer o tamanho dessa indignação.

Outro ponto a ser combatido será o PLP 257/16, que traz congelamento de salários, aumento da cota previdenciária e a possibilidade de desligamento de servidores.

Os servidores do Poder Judiciário e do MPU não podem pagar a conta da crise político-econômica que está instalada no Brasil. Portanto, todos ao ato.

O Sindjus oferecerá transporte, caso solicitado. Mais informações, ligue para 3212-2613 (SAF)

🔥7 Total de Visualizações