Lideranças sindicais tentam garantir que plenário do Senado vote PLC 29 nesta quarta

Após a aprovação do PLC 29/2016 na Comissão de Assuntos Econômicos do Senado (CAE), no final da manhã desta terça-feira (28), dirigentes da Fenajufe, do Sindjus-DF e de outros sindicatos de base continuaram o trabalho para garantir o número de assinaturas necessárias no requerimento de urgência. O objetivo é conseguir que o projeto de reajuste dos servidores do Judiciário Federal seja votado logo depois da apreciação das Medidas Provisórias que trancam a pauta do plenário da Casa.

Além de abordar diversos senadores para que assinem a urgência, representantes das entidades sindicais também conversaram com o senador Romero Jucá (PMDB-RO) para que ele articule com o ministro interino do Planejamento, Dyogo Oliveira, o envio de informações ao Senado sobre o impacto financeiro do projeto. Com isso, a votação do projeto poderá ocorrer independentemente da realização da audiência pública, solicitada pela bancada do PSDB durante a sessão de hoje da CAE. Embora Jucá tenha se comprometido a correr atrás dessas informações, ainda não há retorno do Planejamento.

As lideranças sindicais continuam no Senado buscando os apoios necessários à aprovação do projeto e ainda hoje haverá reunião do comando nacional de mobilização, na sede da Fenajufe, para avaliar os trabalhos do dia e orientar as atividades de pressão desta quarta-feira (29).

A direção do Sindjus-DF explica que a corrida contra o tempo para que os projetos, tanto do Judiciário Federal como do MPU (PLC 26), sejam votados logo no Congresso Nacional é em função da proximidade do recesso parlamentar de julho e também para que o reajuste comece a ser implementado logo. Por isso, é necessário manter a mobilização e intensificar a pressão no Senado Federal nessa reta final da luta da categoria.

🔥13 Total de Visualizações