TST prorroga prazo e servidores terão até 28 de outubro para compensar dias da greve

Nas últimas semanas, a direção do Sindjus-DF e servidores do TST se reuniram com representantes do tribunal para tratar do registro de faltas referentes à greve de 2015. Nas reuniões, os coordenadores-gerais José Costa Neto e Júnior Alves, a coordenadora de Assuntos Jurídicos Neuza Ferreira e o coordenador de Comunicação Roberto Jovane reivindicaram às várias chefias que o prazo para a compensação dos dias parados fosse prorrogado e ressaltaram o pleito para que a compensação aconteça por meio da reposição do serviço, conforme já reivindicado anteriormente.

Os dirigentes do sindicato foram informados que, inicialmente, a data final estabelecida para finalizar a compensação da greve era 30 de junho, conforme previsto em ofício enviado pelo TST. Com essa informação, o Sindjus-DF procurou obter detalhes a respeito da situação de cada servidor que teve faltas computadas em decorrência da greve. A maioria já havia compensado os dias, mas alguns ainda necessitavam de um tempo maior para finalizar as tarefas ou cumprir as horas que ainda faltavam. Vale ressaltar que a possibilidade de os servidores repor os dias parados atualizando o trabalho represado foi resultado do empenho da direção do sindicato, que negociou a questão com o então presidente do TST, ministro Barros Levenhagen.

Durante as conversas, o Sindjus-DF ressaltou a importância de mais tempo para os servidores poderem compensar os dias da greve e reivindicou a prorrogação do prazo, o que foi atendido pela direção do tribunal. Com isso, o prazo foi prorrogado para o dia 28 de outubro deste ano.

O despacho do ministro Ives Gandra Martins, presidente do TST, estabelecendo o novo prazo, foi publicado na última sexta-feira (01/07). Confira aqui.

🔥19 Total de Visualizações