Lideranças sindicais esperam votação de recursos para isonomia dos chefes de cartórios

A implementação integral da Lei 13.150/2015, que prevê a isonomia entre os chefes de cartórios eleitorais de todo o país, voltou ao foco de atuação da Fenajufe nesta semana. Dirigentes da entidade retomaram conversas com parlamentares com o objetivo de conseguir pautar o PLN 3/2016 em sessão do Congresso Nacional, garantindo, com isso, o remanejamento dos recursos necessários para a equiparação.

Segundo informações divulgadas pela Fenajufe, o senador Renan Calheiros (PMDB/AL), presidente do Senado, afirmou que uma possível convocação extraordinária do Congresso antes do recesso parlamentar, que terá início em 14 de julho, só acontecerá após a aprovação da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) na Comissão Mista de Orçamento, prevista para ocorrer na próxima quarta-feira, 13 de julho.

Na avaliação dos coordenadores da entidade, apenas a mobilização desse setor da categoria poderá conseguir acelerar o trâmite da LDO na Comissão de Orçamento, levando a uma convocação do Congresso Nacional para a quarta-feira (13/7) à noite.

A ideia é intensificar, na próxima semana, o trabalho no Congresso Nacional, com a participação de delegações dos estados. A direção da Fenajufe vai solicitar reuniões com o presidente do TSE, ministro Gilmar Mendes; com o presidente do Senado Federal, Renan Calheiros; e com líderes partidários, para pedir apoio à aprovação imediata do PLN 3/2016 e implementação da Lei 13.150/15.

O Sindjus-DF também vai engrossar essa campanha. Seguindo a orientação da Fenajufe, nos próximos dias, o sindicato deve cobrar empenho do presidente do TRE-DF, Romeu Gonzaga Neiva, e também conversar com líderes de partidos, reivindicando o apoio à convocação do Congresso Nacional e à aprovação do PLN 3/15.

🔥15 Total de Visualizações