Jornada de Lutas termina com Reunião Ampliada em Brasília

Encaminhamento é pela adesão às paralisações nacionais convocadas para 22 e 29 de setembro. Movimento pela greve geral se fortalece

Fonte: Fenajufe

Os coordenadores da Fenajufe Adriana Faria, Costa Neto e Elcimara Souza – ambos coordenadores do Sindjus-DF – participaram da Reunião Ampliada do Fórum das Entidades Nacionais dos Servidores Públicos Federais (Fonasefe), realizada na quarta-feira (14/9). A Ampliada encerrou as atividades da Jornada de Lutas em Brasília contra o PLP 257/16, a PEC 24/16, a reforma da previdência, os cortes orçamentários, o ajuste fiscal e a retirada de direitos.

Entre os encaminhamentos aprovados, foi apontada a participação dos servidores públicos nos dias de lutas já marcados para 22 e 29 de setembro. Serão realizados protestos, atos públicos e paralisações em todo o país contra o ajuste fiscal e o ataque aos direitos dos trabalhadores.

Foto:Fenajufe

A jornada de lutas dos servidores é o movimento de resistência contra o ajuste fiscal do governo que tenta aplicar medidas que implicam em cortes orçamentários nos serviços públicos, o que trará consequências graves para servidores e para a população. O novo regime fiscal estabelecido pela PEC 241/16 vincula o gasto público à inflação do ano anterior o que, na prática, implica em congelar salários e barrar concursos públicos pelos próximos 20 anos, período de vigência do regime. Já o PLP 257/16 (PLC 54/2016, agora no Senado), que previa a elevação da alíquota de contribuição previdenciária dos servidores públicos e a reforma do regime jurídico dos servidores, dentre outros ataques, foi aprovado sem condicionantes diretos para servidores e prevendo a renegociação das dívidas dos estados e DF com a União.

Em seu pronunciamento durante a Reunião Ampliada, a coordenadora da Fenajufe Adriana Faria destacou que o momento é de união em torno da pauta dos servidores. “Precisamos de uma luta unificada que está acima de questões político-partidárias. A luta do servidor público é uma luta da própria sociedade”, avalia.

A coordenadora da Fenajufe Elcimara Souza também ressaltou a importância da luta da classe trabalhadora. “É importante a unidade para lutar contra todos aqueles que nos atacam (a classe trabalhadora). Precisamos lutar contra o PLP 257, encaminhado pelo governo Dilma, e contra a PEC 241, encaminhada pelo governo Temer”, pontuou na reunião.

O avanço das pautas hostis aos servidores públicos e aos trabalhadores da iniciativa privada acendeu o alerta amarelo e as entidades sindicais buscam construir o movimento paredista nacional. O fortalecimento da greve dos bancários, iniciada há uma semana e o indicativo de paralisação, tanto dos servidores públicos no dia 22 de setembro quanto dos metalúrgicos para o dia 29, fizeram crescer a possibilidade de greve geral.

🔥10 Total de Visualizações