Sindjus-DF convoca categoria para ato unificado nesta sexta-feira

Nesta sexta-feira (11/11), categorias de vários setores da classe trabalhadora realizam, em todo o país, o Dia Nacional de Lutas e Paralisações. Chamada por diversas entidades sindicais, a mobilização tem como objetivo fortalecer a luta contra a PEC 55/2016 (antiga PEC 241) e as reformas da Previdência e do Ensino Médio, denunciando os retrocessos do governo de Michel Temer, que aprofunda, de forma acelerada, o ajuste fiscal iniciado no governo de Dilma Rousseff.

Em Brasília, o dia de protestos será marcado por um ato unificado, que reunirá, especialmente, setores da educação pública, mas também outras categorias. O Sindjus-DF aprovou, em sua diretoria, por consenso, participar da manifestação e, por isso, convoca os servidores do Judiciário Federal e do MPU a se somarem a essa agenda, visando intensificar as mobilizações contra as ameaças que estão sendo impostas à classe trabalhadora em favor dos interesses do mercado. A concentração será a partir das 9h, no Museu Nacional da República. De lá, os manifestantes sairão em caminhada pela Esplanada dos Ministérios, onde farão um ato em frente ao Ministério da Educação. Em seguida, retornarão em direção à Rodoviária do Plano Piloto, onde devem realizar o ato final, com panfletagem.

Retrocessos acelerados
A agenda de reformas que ameaçam os direitos sociais e trabalhistas está sendo encaminhada de forma acelerada pelo governo Temer. Os últimos fatos confirmam as promessas do presidente, que, logo ao assumir definitivamente o Palácio do Planalto, afirmou a sua prioridade em ajustar as contas, economizando dinheiro para pagar os juros da dívida pública.

Como prova do empenho de Temer e seus aliados para aprovar os retrocessos, vale citar a aprovação, nesta quarta-feira (09), da PEC 55/2016 na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) do Senado Federal. O calendário está dentro do que fora anunciado pelo senador Renan Calheiros (PMDB-AL), de encerrar a votação da proposta, apelidada como “PEC do fim do mundo” ou “Teto de gastos”, até 13 de dezembro. Leia mais aqui.

Outro anúncio preocupante feito recentemente pelo governo é em relação à reforma da Previdência. O ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, informou ontem (09/11) que a previsão para a equipe do governo responsável pela proposta concluir o texto seria esta quinta-feira. Segundo o porta-voz do Palácio do Planalto, o texto incluirá as observações feitas pelo presidente em dois encontros realizados esta semana. Depois de finalizado, o governo informou que pretende iniciar as conversas com centrais sindicais e lideranças partidárias na Câmara e no Senado. Leia mais aqui.

O Sindjus, da mesma forma que outras entidades sindicais do funcionalismo público, entende que o momento exige uma resposta urgente aos ataques que estão sendo preparados e que logo serão colocados em prática pelo governo, caso não haja uma unificação das lutas em torno dessas pautas. Por isso, reafirma a necessidade da participação da categoria no ato de amanhã e em outros que serão convocados. É preciso reagir, antes que seja tarde.

Coloque na sua agenda e participe:
Ato unificado contra a PEC 55/2016 e as reformas da Previdência e do Ensino Médio

Data: 11/11 – Sexta-feira, a partir das 9h
Local: Concentração no Museu Nacional da República

🔥30 Total de Visualizações