Sindjus-DF solicita que tribunais suspendam prazos devido à greve do dia 28 de abril

O Sindjus-DF enviou nesta terça-feira (25), para todos os tribunais e órgãos do MPU, ofício solicitando a suspensão do expediente forense e dos prazos processuais e eventuais audiências na sexta-feira (28), dia da greve geral contra as reformas previdenciária e trabalhista e as terceirizações. Os servidores do Judiciário Federal e do MPU, em assembleia geral na segunda-feira (24), aprovaram aderir ao movimento e, por isso, irão paralisar suas atividades durante 24 horas no dia 28, se somando às demais categorias do funcionalismo público e aos trabalhadores do setor privado.

Para a solicitação, o Sindjus argumenta que a greve será de caráter geral, atingindo vários serviços, como transporte, escolas, vigilância e segurança pública, além de diversos serviços públicos. “Como a greve será de natureza geral, afetando os serviços públicos e a prestação de serviços à sociedade como um todo, em especial aqueles relacionados à área de transporte (rodoviários, metroviários, aeroviários, entre outros), de segurança pública e de vigilância, o requerente pleiteia a suspensão do expediente forense no dia da paralisação, dia 28 de abril de 2017, com a suspensão de todos os prazos processuais e audiências eventualmente marcadas, uma vez que além dos servidores que aderirem ao movimento grevista, certamente o órgão encontrará dificuldades de funcionamento, pois diversos servidores não conseguirão chegar para trabalhar”.

Juizados especiais no Fórum Leal Fagundes – Foto: Gláucio Detmar/CNJ

O sindicato também considerou que as partes e os advogados não terão à disposição os serviços de transporte público para deslocamento, bem como a segurança e os serviços necessários ao funcionamento dos trabalhos.

Agenda da greve
No dia 28, as atividades da paralisação terão início às 9h, na Alameda das Bandeiras (gramado do Congresso Nacional) e se estenderão até o final do dia. Nesses atos, o Sindjus-DF se somará a todas as entidades que integram a frente “A Previdência é nossa”, o Fonasefe (Fórum Nacional de Entidades Sindicais dos Servidores Federais) e as centrais sindicais para marcar o dia de luta contra a PEC 287.

A partir das 12h, serão realizados piquetes em todos os locais de trabalho, de onde sairão ônibus às 13h30 para a mobilização em frente ao Congresso Nacional.

🔥8 Total de Visualizações