Para barrar as reformas, centrais sindicais convocam nova greve geral para 30 de junho

A luta contra as reformas do governo de Michel Temer, em tramitação no Congresso Nacional, deve se intensificar neste mês de junho. Além das constantes mobilizações promovidas em todo o país, no dia 30 de junho será realizada uma nova greve geral, envolvendo trabalhadores do setor privado e servidores públicos.

O novo calendário de lutas foi definido em reunião na manhã de segunda-feira (05/06), com a presença de representantes de todas as centrais sindicais. O objetivo é que esta nova greve seja ainda maior que a do dia 28 de abril, quando várias categorias paralisaram seus trabalhos contra as reformas previdenciária e trabalhista.

Foto: Reprodução

A avaliação das lideranças sindicais é que, diante do cenário de crise do país, com graves ameaças à população brasileira, o Brasil deve parar novamente para exigir a saída imediata de Temer e o fim da tramitação de propostas que acabam com direitos previdenciários, trabalhistas e sociais.

No dia 20 de junho haverá um dia nacional de mobilização unificada, com panfletagens e atos públicos. Será o esquenta da greve geral do dia 30.

O Sindjus-DF convocará uma assembleia geral para discutir a adesão da categoria à nova greve geral. No dia 28 de abril, servidores do Judiciário Federal e do MPU atenderam ao chamado do sindicato e da Fenajufe e participaram massivamente do dia de luta unificado. Agora, é hora de se juntar novamente aos demais setores do funcionalismo público e aos trabalhadores celetistas. A data da assembleia será divulgada em breve.

Confira, abaixo, a nota completa das centrais sindicais.

As Centrais Sindicais convocam a classe trabalhadora para um calendário de luta e nova GREVE GERAL dia 30 de junho.

As centrais sindicais, (CUT, UGT, Força Sindical, CTB, Nova Central, CGTB, CSP-Conlutas, Intersindical, CSB e A Pública- Central do Servidor), convocam todas as suas bases para o calendário de luta e indicam uma nova GREVE GERAL dia 30 de junho.

As centrais sindicais irão colocar força total na mobilização da greve em defesa dos direitos sociais e trabalhistas, contra as reformas trabalhista e previdenciária, contra a terceirização indiscriminada e pelo #ForaTemer.

Dentro do calendário de luta, as centrais também convocam para o dia 20 de junho – O Esquenta Greve Geral, um dia de mobilização nacional pela convocação da greve geral.

Ficou definido também a produção de jornal unificado para a ampla mobilização da sociedade. E ficou agendada nova reunião para organização da greve geral para o dia 07 de junho de 2017, às 10h na sede do Dieese.

Agenda
– 06 a 23 de junho: Convocação de plenárias, assembleias e reuniões, em todo o Brasil, para a construção da GREVE GERAL.

– Dia 20 de junho: Esquenta greve geral com atos e panfletagens das centrais sindicais;

– 30 de junho: GREVE GERAL.

Assinam as centrais:

CSB
CSP-Conlutas
CTB
CUT
CGTB
Intersindical-Central da Classe Trabalhadora
Força Sindical
UGT
Nova Central
A Pública- Central do Servidor

🔥9 Total de Visualizações