Reunião entre governo e centrais pode definir mudanças na Reforma Trabalhista

Está prevista para acontecer, ainda nesta semana, reunião do presidente Temer e do ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira, com representantes de centrais sindicais para discutir mudanças na reforma trabalhista.

Para garantir a aprovação do texto sem alterações no Senado — o que forçaria inevitavelmente o retorno da matéria à Câmara e a continuidade da pressão contra as medidas aprovadas — o governo se comprometeu a fazer ajustes na chamada reforma por meio de medida provisória.

As negociações envolvem, entre outros temas, a possibilidade de dispensa do apoio sindical na negociação de acordo trabalhista em empresas com mais de 200 empregados; limites ao trabalho intermitente; veto ao trabalho de mulheres grávidas e lactantes em lugares insalubres; limites à terceirização; e contribuição sindical.

Os temas são extremamente polêmicos e devem continuar na pauta de debates da sociedade devido ao grau de prejuízo e de precarização que trará às relações de trabalho e aos direitos dos trabalhadores.

O Sindjus reforça o chamado para que se dê continuidade aos movimentos de resistência, às mobilizações e luta contra os ataques aos direitos dos trabalhadores e em defesa da Justiça do Trabalho. Somente com unidade de ação, fortalecimento e intensificação das mobilizações é que conseguiremos barrar as reformas que estão em curso.

🔥19 Total de Visualizações