Campanha do Sindjus-DF nos órgãos e nas ruas tenta derrotar reforma da Previdência

O Sindjus-DF vem realizando, desde o início do ano, uma ampla campanha para tentar impedir que a proposta de reforma da Previdência (PEC 287/2016), atualmente pronta para ser votada no plenário da Câmara, seja aprovada. Além de participar das várias mobilizações unificadas, o sindicato também promoveu um ciclo de seminários nos locais de trabalho, envolvendo a categoria e aprofundando as discussões sobre os efeitos nocivos da proposta.

Foram realizados seminários no TRE, STJ, TSE, Varas Trabalhistas e TJDFT, todos com participação expressiva da categoria. Nesses encontros, o advogado do Sindjus-DF e especialista em Direito Previdenciário, Renato Barros, e outros convidados apresentaram os problemas contidos na proposta e mostraram dados que desmentem o falacioso argumento do governo sobre o déficit na Previdência. Para a categoria, essas foram importantes oportunidades de conhecer outras versões sobre a PEC 287/2016, diferentes do que vem sendo divulgado pela grande mídia.

A campanha chegou também até as ruas do DF, com outdoors em vias de grande circulação, painel nas principais linhas de ônibus, distribuição de camisetas, adesivos de carros e faixas em todos os órgãos. Um boletim temático foi distribuído para toda a categoria, nos locais de trabalho. A panfletagem, realizada por diretores e funcionários, foi intensa ao longo do primeiro semestre. E nas oportunidades, a equipe do sindicato explicava o que os servidores perderão caso a reforma seja aprovada.

Na TV e no rádio, foram veiculados VTs e spots, em emissoras com grande audiência, chamando a população e a categoria para participar das mobilizações contra as reformas.

Foto: Valcir Araújo

O sindicato também levou a campanha para a Rodoviária do Plano Piloto, local de maior circulação de pessoas no DF. Por duas oportunidades, foram veiculados 107 totens eletrônicos, em frente aos locais de saída dos ônibus. Nas principais escadas de acesso à plataforma inferior foram colocados três telões.

No aeroporto de Brasília, sempre as terças-feiras, diretores e funcionários do sindicato, acompanhados de delegados sindicais de base, recepcionam parlamentares para convencê-los a votar contra a proposta.

Agora que o governo retoma o seu esforço para votar a PEC até o início de setembro, conforme declarações feitas pelo presidente Michel Temer e pelo presidente da Câmara, Rodrigo Maia, o Sindjus-DF intensificará, ainda mais, a sua atuação. Juntamente à Fenajufe e outras entidades do funcionalismo público federal, o sindicato estará nas próximas mobilizações em Brasília e nas conversas com deputados e senadores. Nesse sentido, desde já convoca a categoria para estar nessas atividades e, assim, reforçar a luta contra o maior ataque ao direito à aposentadoria da população brasileira.

🔥23 Total de Visualizações