Luta unificada: Servidores federais realizam dia nacional de mobilização em 14/09

Diversas categorias do funcionalismo público federal preparam para o dia 14 de setembro um Dia Nacional de Lutas, Mobilização e Paralisação, conforme aprovado pelo Fórum Nacional de Entidades dos Servidores Federais (Fonasefe). A data marcará a retomada da luta das categorias neste segundo semestre de 2017 e terá como eixos centrais as campanhas em defesa do serviço público, contra a reforma da Previdência e pela revogação da reforma trabalhista, aprovada no Congresso Nacional e sancionada em julho pelo presidente Michel Temer.

Em reunião no último dia 29 de agosto, várias entidades nacionais dos servidores federais, dentre as quais a Fenajufe, debateram os preparativos para o dia nacional de mobilização. Na avaliação dos dirigentes presentes, o quadro de deterioração dos direitos dos trabalhadores requer mobilização geral de todas as categorias e a construção da luta unitária na preservação dos serviços públicos brasileiros.

Foto: Andes/SN

Diversas outras categorias deverão se juntar ao movimento unitário dos servidores. Segundo informações divulgadas pela Fenajufe, petroleiros, bancários, funcionários dos Correios, entre outros já estão sendo convidados a construir mobilizações conjuntas a partir do dia 14 de setembro.

Para garantir uma grande adesão ao dia nacional de mobilização e paralisação, as entidades do Fonasefe estão orientando que as bases participem das reuniões dos fóruns estaduais dos servidores públicos. Além disso, nesta primeira semana de setembro, as categorias devem retomar o trabalho juntos aos parlamentares pedindo que votem contra a reforma da Previdência (PEC 287/2016).

O Sindjus-DF, que tem participado das várias atividades realizadas nos últimos meses, estará presente nas manifestações do dia 14 de setembro e, para isso, desde já, convoca a categoria para se juntar aos demais colegas, com objetivo de fortalecer a luta unificada contra a reforma da Previdência e o desmonte do serviço pública. Somente a organização, com unidade, de todos servidores públicos e trabalhadores do setor privado será capaz de impedir a continuidade dos retrocessos impostos pelo governo.

🔥10 Total de Visualizações