Congresso Extraordinário começa com votação do regimento e de alterações estatutárias

No início da noite desta sexta-feira (15/9), no San Marco Hotel, teve início o Congresso Extraordinário do Sindjus-DF, que tem por objetivo discutir e deliberar sobre propostas de alteração estatutária que não foram analisadas, por falta de tempo, no 7º Congresso, realizado em maio último.

Na oportunidade, foram aprovadas algumas alterações estatutárias dos artigos 1º ao 7º. Assembleia-geral ocorrida no STJ, no dia 29 de junho de 2017, ratificou essas alterações, bem como deliberou sobre a realização do Congresso Extraordinário.

A mesa de abertura foi composta pelos coordenadores Costa Neto, Chico Vaz, Ednete Bezerra e Gilmar Saraiva, pelos membros da Comissão de Organização Giselle Sérgio e Georges Nogueira, pelo assessor Leon Cunha e pelo advogado Renato Barros.

Foi lido e aprovado o regimento interno elaborado pela Comissão Organizadora do Congresso Extraordinário, com alguns destaques, tendo como pauta: a – alteração estatutária (discussão e deliberações); b – teses, moções e encaminhamentos.

Superado o regimento, iniciou-se o debate das propostas de alteração estatutária, com a discussão do artigo 8º, que versa sobre os deveres dos filiados e suas penalidades. A proposta de se criar um Código de Ética para os filiados foi retirada após debates.
Em seguida, o Plenário rejeitou alterações quanto às instâncias do sindicato, permanecendo a seguinte redação do Art. 10:

Constituem instâncias do Sindjus-DF:

a- Assembleia-Geral

b- Congresso

c- Conselho de Delegados Sindicais

d- Diretoria Colegiada

Após essa discussão, começaram ser analisadas propostas referentes às Assembleias Gerais.

O Congresso foi interrompido às 22h40 e voltou hoje, às 9h, dando prosseguimento às discussões e deliberações.



🔥42 Total de Visualizações