Sindjus-DF coloca, novamente, nas ruas campanha contra a reforma da Previdência

De olho na movimentação do governo federal para conseguir votar a reforma da Previdência (PEC 287/2016) no Congresso Nacional, o Sindjus-DF retomou, com toda força, a campanha para barrar essa proposta, que ameaça o direito à aposentadoria dos servidores públicos e trabalhadores do setor privado. O ano de 2017 foi marcado pela atuação do sindicato, com a realização de debates nos locais de trabalho, distribuição de materiais aos servidores, recepção de parlamentares no aeroporto e participação nas manifestações unificadas, convocadas pelas centrais sindicais e demais entidades do funcionalismo público federal.

Agora, já no encerramento do ano, o sindicato coloca novamente nas ruas a sua campanha contra a reforma de Michel Temer. Outdoors com os dizeres “Sindjus-DF na luta contra a reforma da Previdência: Trabalhar até a morte não dá” foram instalados, novamente, nas principais vias de circulação de carros do Distrito Federal. O morador que passar pela Estrutural, EPTG, Epia e EPNB verá a mensagem do Sindjus em repúdio a um dos maiores ataques dos últimos anos, orquestrado pelo Estado, contra a população brasileira.

Novas peças também estão sendo elaboradas, desta vez com foco na propagada de Temer contra o funcionalismo público. Boletins, carta aos parlamentares, cards, melequinhas (adesivos de roupa), outdoors, painéis e totens na rodoviária e lotéricas estão sendo confeccionados para reforçar o diálogo do sindicato com a categoria e a sociedade em geral.

Além da campanha, o Sindjus-DF também não tem economizado esforços para participar das mobilizações, junto às demais categorias de servidores. Nesta terça-feira (28), participou do ato unificado, em frente ao Anexo II da Câmara, e já está se preparando para a greve geral, convocada para o próximo dia 5 de dezembro, terça-feira da semana que vem. A assembleia geral marcada para esta quinta (30) debaterá com a categoria a participação nessa paralisação de 24 horas e nas demais atividades de luta contra a reforma da Previdência e o desmonte do serviço público.

Acompanhe, por meio das nossas redes sociais (site, Facebook, Twitter e Instagram), as ações em defesa dos direitos.

🔥17 Total de Visualizações