Assembleia-Geral aprova novo Estatuto do Sindjus-DF

Nessa terça-feira (12/12), servidores do Judiciário e do MPU, reunidos em Assembleia-Geral, ocorrida no STJ, aprovaram, por ampla maioria, o novo Estatuto do Sindjus-DF, que é fruto de um intenso trabalho dos delegados que participaram do Congresso Extraordinário (setembro), que analisou e aprovou as alterações referentes aos artigos 8º a 97. Ressalta-se que os artigos 1º ao 7º foram revistos no 7º Congresso, realizado em maio, e foram devidamente referendados na Assembleia-Geral do dia 29 de junho de 2017.

O quórum de 1% do total de filiados foi atingido, validando o resultado da assembleia supracitada, que ratificou todas as alterações estatutárias aprovadas pelos delegados no Congresso.

Importante ressaltar que graças a esse trabalho árduo e compromissado de delegados e observadores que foram eleitos para representar toda a categoria, alterações importantes como a de que o Sindjus-DF está proibido de fazer doações a entidades não vinculadas ao PJU e MPU foram aprovadas no Congresso e referendadas na Assembleia. O novo Estatuto possibilita a construção diária de um sindicato mais transparente, moderno e voltado exclusivamente aos interesses da nossa categoria. Isso é uma vitória histórica que beneficia o conjunto de servidores.

Ao todo, o novo Estatuto é resultado de seis dias de discussão oficial na instância do Congresso (ordinário + extraordinário), que foi submetido ao crivo de duas assembleias-gerais. Isso sem contar os dias em que os delegados ficaram debruçados sobre o estatuto antigo formulando propostas. Portanto, trata-se de um Estatuto forjado a partir de amplo e intenso debate democrático, o que fortalece ainda mais o sindicato como instrumento de luta.


Muita atenção com o “fake news”

Infelizmente, dois servidores, que não respeitam as instâncias da categoria e não aceitam decisões democráticas, tentaram, sem sucesso, tumultuar e inviabilizar a realização da assembleia de várias formas, inclusive com “fake news”. Por meio das mídias sociais, espalharam falsas notícias, como a de que a assembleia em questão votaria um pró-labore para os coordenadores do sindicato. Também divulgaram que havia discrepância entre o que foi aprovado no Congresso e o que seria colocado em votação na assembleia e que as propostas aprovadas não teriam sido disponibilizadas para os filiados. Tudo isso são mentiras! Nenhuma proposta de remuneração extra para diretores do sindicato foi aprovada no Congresso. Além disso, foi disponibilizada aos filiados na página do sindicato, com a devida antecedência, a íntegra do Estatuto já compilado com as alterações aprovadas, e entregue aos filiados presentes na Assembleia, antes do seu início.

A Diretoria Colegiada do Sindjus-DF rechaça essas atitudes antidemocráticas que tem um único objetivo: fragmentar a categoria, causando seu enfraquecimento. Vivemos um momento delicado da nossa história, onde precisamos estar unidos contra os ataques do governo. Tais ações nocivas, que têm natureza eleitoreira, afetam negativamente o conjunto de servidores sem se importar com quaisquer consequências geradas.

Em uma época de comunicação instantânea, a Diretoria clama aos servidores para que não repassem notícias inverídicas e/ou duvidosas. Os coordenadores estão à disposição para esclarecer quaisquer informações e têm investido na comunicação oficial do sindicato, que conta com vários canais à disposição da categoria. Como dito, vivemos um momento de bombardeio intenso por parte do governo, que colocou publicamente o alvo nas costas dos servidores públicos. Então, devemos, filtrando informações, neutralizar o “fogo amigo”, que é extremamente prejudicial a todos os que lutam contra a Reforma da Previdência, contra a MP 805, contra o PLS 116, contra o esfacelamento da Justiça Eleitoral e da Justiça do Trabalho, e em favor dos 13,23%, dos quintos, da coisa julgada e da segurança jurídica.

É hora de nos unirmos em defesa dos nossos direitos. Diante da atual conjuntura, com uma Direção séria e aguerrida, que tem compromisso com os reais interesses da nossa categoria, não há espaço para bandeiras político-partidárias ou para quem só enxerga o próprio umbigo. Devemos repudiar firmemente essas atitudes. Temos agora um Estatuto moderno e que se adequa à realidade da nossa categoria, tornando nossa entidade mais forte e representativa. No entanto, cada servidor precisa fazer a sua parte para que o Sindjus-DF continue no rumo certo, que é em direção à categoria.

🔥35 Total de Visualizações