Reunião de Diretoria trata de Pró-Saúde, plano de saúde próprio e outros temas

Os coordenadores do Sindjus-DF, em reunião de Diretoria Colegiada, realizada na manhã desta sexta-feira (10/08), na sede do Sindicato, com transmissão ao vivo pelo Youtube, discutiram, entre outros temas, sobre o plano de saúde dos servidores do TJDFT, a criação de uma plano de saúde próprio e a XXII plenária nacional da Fenajufe.Pró-SaúdeA Diretoria detalhou o trabalho conjunto realizado com a Assejus e a Amagis para a realização da Audiência Pública sobre o Pró-Saúde que acontece nesta sexta-feira (10/08), às 14h, no auditório do Tribunal do Júri do TJDFT (Bloco B). O abaixo-assinado promovido pelo Sindicato teve mais de duas mil assinaturas. Também foi distribuído informativo para conscientizar e mobilizar os servidores.Foi aprovada a realização de assembleias setoriais, em parceria com a Assejus, para debater o futuro do Pró-Saúde. O objetivo é dar ampla transparência à situação atual do plano, bem como garantir a participação dos servidores nessa decisão.A Diretoria informou que já requereu paridade no Conselho Deliberativo do Pró-Saúde, uma vez que os servidores, que representam 80% do plano, possuem apenas um assento.Plano de Saúde PróprioO fato de muitos servidores estarem sofrendo com sucessivos reajustes em seus planos de saúde institucionais motiva a criação do Plano de Saúde do Sindjus-DF. Foi citado o exemplo de sucesso nessa seara dos sindicatos de Campinas e Ceará. Foi aprovada a criação de uma comissão específica de estudo voltada para essa questão, inclusive, para conhecer de perto esses planos supracitados e, posteriormente, haja reunião de Diretoria para debater sobre os dados coletados e estudos realizados.XXII Plenária Nacional da FenajufeSegundo diretores participantes da XXII Plenária Nacional da Fenajufe, realizada nos dias 2 e 5 de agosto, esse encontro não teve um saldo positivo, pois não houve oportunidade de se realizar um debate mais aprofundado sobre carreira, campanha salarial e plano de lutas em razão do tempo dedicado à discussão de outros temas, como conjuntura internacional, legalização do aborto, “Lula Livre”, etc.Foi aprovado que a Diretoria faça um debate permanente sobre a Fenajufe, realizando estudo sobre o modelo ideal da Federação e os diversos cenários, de modo a embasar a categoria a decidir futuramente sobre o tema;Foi aprovada a realização de duas notas, a primeira de repúdio ao modelo da plenária da Fenajufe, que não debateu prioritariamente questões específicas da categoria; a segunda, de apoio ao coordenador-geral do Sintrajurn, Cláudio Bulhões, que, ao pedir que discussões ideológicas fossem deixadas de lado para se discutir a pauta dos servidores sofreu coação e uma série de agressões verbais.Outros pontos aprovados:Elaboração de nota conjunta do Sindjus-DF com a ASSTJ registrando contrariedade às declarações do ministro Otávio de Noronha (eleito o novo presidente do tribunal) na Sessão do Conselho Nacional de Justiça de 7.8.2018, quando sugeiru que os servidores do Poder Judiciário trabalham gozam de férias e recessos excessivos;

🔥53 Total de Visualizações