Temer adia reajuste dos servidores públicos federais para 2020

O Diário Oficial da União publicou neste sábado (1º/09), em edição extra, a MP (Medida Provisória) nº 849, que adia para 2020 o reajuste de servidores públicos federais do Executivo, até então programado para 2019.lDessa forma, o governo tenta barrar o reajuste sem ter que alterar o projeto de Orçamento para 2019. O texto, que contempla o reajuste, foi entregue ao Congresso nesta 6ª. Além disso, empurra para o Legislativo a responsabilidade de retirar o reajuste.lNa última semana o governo recuou algumas vezes sobre o reajuste. Inicialmente, falava-se em adiar para 2020. Na 4ª, integrantes do governo falaram que o reajuste seria mantido para 2019. No fim, o governo optou por enviar a proposta de Orçamento com o reajuste e tentar derrubá-lo por meio da MP.lO Sindjus-DF considera essa ação do governo um profundo desrespeito aos servidores, seja no que diz respeito à publicação da Medida Provisória 849 como também no que tange a essa indecisão do governo, que ora falava em adiar ora em manter o reajuste. Importante ainda lembrar que o reajuste de 16% para os ministros do STF foi mantido. Não aceitamos tratamento diferenciado. É necessário que haja tratamento igualitário, uma vez que a inflação e a consequente perda do poder de compra atingem a todos. lO Sindjus-DF insiste que o Congresso Nacional deve manter o reajuste dos servidores federais, uma vez que a valorização do serviço público é essencial ao desenvolvimento nacional, de modo que os servidores e a sociedade não podem pagar a conta de uma crise fabricada por quem insiste na prática dos cortes do funcionalismo.

🔥12 Total de Visualizações