Teto do funcionalismo aumenta e STF não pode esquecer pauta dos servidores

Na última quarta-feira (7/11), o Senado aprovou reajuste nos vencimentos dos ministros do STF, que, se sancionado pelo presidente da República, elevará os subsídios mensais de R$ 33,7 mil para R$ 39,3 mil, aumento de 16%.Como os salários dos magistrados do STF são o teto do funcionalismo, o reajuste irá provocar um efeito cascata nos contracheques da magistratura. Como esse aumento do teto, uma parcela mínima de servidores poderá receber um valor maior de gratificações e verbas extras que hoje ultrapassam o teto.Nesta quinta-feira (8/11), durante reunião com presidentes de tribunais de Justiça, o presidente do Supremo, Dias Toffoli, afirmou que o reajuste aos magistrados é “justo e correto”, e que o aumento recompõe perdas com a inflação de 2009 a 2014.O Sindjus-DF também acha justo e correto o STF avançar com as discussões em torno do Plano de Carreira dos servidores do Poder Judiciário e encaminhar ao Congresso Nacional a reposição inflacionária dos servidores, uma vez que a última parcela do PCS aprovado em 2016 será implementada em janeiro de 2019. O Supremo não pode ignorar a pauta dos servidores.

🔥56 Total de Visualizações