Sindjus-DF informa à categoria que não realizará festa de final de ano

Em Reunião de Diretoria Colegiada realizada nesta sexta-feira (9/11), os coordenadores aprovaram que o Sindicato não realizará a festa de final de ano em 2018 em função do reordenamento de despesas e contingenciamento de gastos.Esclarecemos que, em face do agravamento da crise financeira e política em nosso país, muitos serão os desafios e obstáculos que se apresentam para 2019. Nesse contexto, várias serão as campanhas deflagradas e outras continuarão em curso, como reajuste salarial, contra a reforma da previdência, contra o fim da estabilidade, pela data-base, em defesa do serviço público, da Justiça do Trabalho e Eleitoral, entre outras demandas específicas e urgentes da categoria, que exigirão das entidades muita maturidade e compromisso com a construção da unidade em defesa das nossas pautas. Nesse sentido, todos os esforços estão sendo despendidos com o objetivo de estabelecer as prioridades e canalizar os recursos necessários para fazer face às despesas com as campanhas, ações e mobilização em defesa dos nossos direitos.Os diretores reconhecem a importância da festa, porém, têm como prioridade absoluta o leque de ações em defesa da manutenção dos direitos dos servidores e da ampliação das conquistas da categoria.Importante frisar que a atual Diretoria do Sindjus-DF, desde a sua posse (25/05/18), não tem poupado esforços para manter a higidez das finanças do Sindicato. Dentre as medidas já adotadas estão: a renovação da frota veicular (redução de consumo e manutenção); corte e maior controle na autorização de horas extras dos funcionários; contratação de novos fornecedores com redução de custo; avaliação de contratação de um novo plano de saúde para funcionários com redução de custos na ordem de até 70%; corte do patrocínio de R$ 60 mil/ano para o Coral (aprovado no Conselho de Delegados e em assembleia da categoria); corte de patrocínios diversos.Também é preciso esclarecer que houve, no período, aumento gradativo das despesas do Sindicato, tais como: pagamento anual da data base dos funcionários; reajustes anuais excessivos no plano de saúde dos funcionários; inúmeros contratos com índices de reajustes anuais pré-fixados; realização de segunda eleição para a diretoria, cujos gastos suplantaram a previsão inicialmente feita para as eleições do Sindjus-DF 2018, etc.Nos últimos oitos anos, as despesas do Sindjus-DF evoluíram mais rapidamente que as receitas, em face de não ter havido incremento das receitas por conta da instituição do teto de contribuição mensal dos filiados ao Sindicato, cujos valores foram aprovados em assembleia geral do dia 25 de julho de 2008 e se encontram congelados até a presente data. Importante ressaltar que mesmo com esse agravante, o Sindicato tem conseguido manter o percentual de 10% dos recursos destinado ao Fundo de Mobilização.Contamos com a compreensão de todos, pois o compromisso dessa Direção é exclusivo com a categoria. E, no contexto atual, o papel mais relevante do Sindicato é, sem dúvida, com as lutas e pautas específicas e gerais da categoria.

🔥16 Total de Visualizações