Sindjus-DF celebra Dia Mundial da Conscientização do Autismo com atos e distribuição de material

 

02 de abril é o Dia Mundial da Conscientização do Autismo. A data foi criada pela Organização das Nações Unidas (ONU), em 18 de dezembro de 2007, com o objetivo de ajudar na conscientização sobre o Autismo, um transtorno que afeta atualmente cerca de 70 milhões de pessoas em todo o mundo.

Para celebrar a data o Sindjus-DF produziu um boletim especial de quatro páginas com um pouco da história do João Daniel, de 13 anos, portador do TEA, filho do servidor do TJDFT, Eduardo Simões. João tem uma rotina de atividades bastante intensa, inclusive, como vocalista da TimeOut Rock Band, cujos integrantes são autistas. Veja boletim AQUI.

Também estão ocorrendo atos promovidos pelo Sindjus-DF no dia de hoje no TJDFT-Sede e no Fórum de Taguatinga, com peças publicitárias, distribuição de boletins e som.

Na semana passada, o Sindjus-DF encaminhou ofícios aos órgãos do PJU e ramos do MPU solicitando a iluminação azul de suas fachadas em alusão à data, uma vez que a cor simboliza o autismo. A Justiça Federal atendeu prontamente ao pedido do Sindjus-DF determinando a adoção da iluminação azul nas fachadas dos edifícios sede da Seção Judiciária do Distrito Federal. Veja ofício AQUI.

Núcleo de Inclusão

O Sindjus-DF, que criou seu Núcleo de Inclusão em 2018, trabalha constantemente para construir uma realidade inclusiva no âmbito do PJU e MPU por meio de campanhas de conscientização e eventos, como o I Encontro do NI do Sindjus-DF (2018). O Sindicato busca colaborar para o universo da inclusão, lutando para que as pessoas com deficiência (e os autistas estão por lei assim enquadrados) possam viver com dignidade, respeito e cidadania.

O Jurídico do Sindjus-DF tem conseguido vitórias importantes referentes, por exemplo, à jornada especial para pais de autistas, o que contribui significativamente para o desenvolvimento dos portadores do TEA.

O que é autismo

O Transtorno do Espectro Autista – TEA diz respeito a um grupo de desordens complexas do desenvolvimento do cérebro, antes, durante ou logo após o nascimento. A causa do autismo ainda é estudada pelos cientistas. Muitos genes que indicam o transtorno já foram identificados – mas ainda não podem ser detectados por exames que façam o diagnóstico.

Apesar de os sinais do transtorno variarem, há três comprometimentos que são considerados mais comuns: dificuldades de comunicação, de linguagem e de socialização. O desconhecimento sobre o autismo é o principal motivo pelo qual a condição ainda sofre preconceitos e que faz com que pais de crianças diagnosticadas com autismo tenham receio pelos filhos.

Por isso, a importância das campanhas de conscientização como essa desenvolvida pelo Sindjus-DF.

🔥189 Total de Visualizações