Presidente eleito do STJ expressa compromisso com servidores e sinaliza gestão participativa

Ministro Humberto Martins

Nesta terça-feira (5/5), durante sessão por videoconferência, o Pleno do Superior Tribunal de Justiça (STJ) elegeu por aclamação os ministros Humberto Martins e Jorge Mussi para os cargos de presidente e vice-presidente do tribunal no biênio 2020-2022, também assumindo, no final de agosto, quando encerra o período da gestão atual, o comando do Conselho da Justiça Federal (CJF).
Na mesma sessão, o Pleno também elegeu, por aclamação, para o biênio 2020-2022, Thereza de Assis Moura para o cargo de corregedora nacional do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), o ministro Og Fernandes para diretor-geral da Escola Nacional de Formação e Aperfeiçoamento de Magistrados (Enfam) e o ministro Benedito Gonçalves para diretor da Revista do STJ.

O presidente eleito afirmou que os servidores públicos que integram os quadros do STJ merecem ser reconhecidos por seu incansável trabalho em prol do Poder Judiciário, e serão ouvidos em sua gestão. “Todos que têm ideias e opiniões sobre como o serviço público pode ser aprimorado devem ter a oportunidade de se expressar”, salientou.

O Sindjus-DF parabeniza os eleitos, desejando sucesso em suas respectivas gestões que contarão com o assessoramento de valorosos servidores. E, assim que possível, reestabelecendo à normalidade, o Sindicato agendará audiência com o presidente eleito para tratar de assuntos específicos dos servidores do STJ e do CJF, e de temas relevantes ao conjunto da categoria.
Conforme dito pelo ministro Humberto Martins em sua fala, todos os que têm ideias e opiniões de como aprimorar o serviço público devem se manifestar. Pois bem, o Sindjus-DF acredita que a melhora do serviço público passa impreterivelmente pela valorização dos servidores e tem uma pauta com vários itens a ser entregue e discutida com o presidente eleito. Sem dúvida alguma, o diálogo é o melhor caminho para avançarmos e estamos sempre dispostos a colaborar neste sentido.

O presidente eleito sinalizou ainda que realizará uma gestão participativa, com o envolvimento de ministros e servidores. Esse ponto, na avaliação do Sindicato, é de suma importância, de modo que os servidores e seu representante sindical – o Sindjus-DF, sejam ouvidos e respeitados, com sua respectiva inclusão nos fóruns de discussão.

Assim, reiteramos que, tão logo o presidente tome posse, o Sindjus-DF solicitará audiência para requerer o estabelecimento do diálogo necessário e participação efetiva dos servidores nos fóruns de discussão.

Com informações do STJ

Crédito da foto: Sergio Amaral/STJ

🔥468 Total de Visualizações