Sindjus-DF dá continuidade à entrega de cestas básicas levando solidariedade a mais 64 famílias do Distrito Federal

Por meio da distribuição das doações arrecadadas durante o Projeto SALVE O SOM, o Sindjus-DF continua levando esperança a muitas pessoas que estão passando por sérias dificuldades nesta época de pandemia de coronavírus e crise econômica. No dia 23 de junho, o Sindjus-DF entregou mais 64 cestas básicas a famílias em situação de vulnerabilidade em duas localidades do Distrito Federal.

Trinta e duas cestas básicas foram entregues na ONG – Geração Viva no Areal, que atende crianças dos 6 aos 17 anos de idade e famílias que passam por necessidades sociais e financeiras. Entre os vários projetos da ONG, destaca-se o Sábado de Atividades, onde são oferecidas às crianças e adolescentes oficinas e cursos. Atualmente, este projeto atende 160 jovens e suas famílias.
Também no dia 23/06, foram entregues 32 cestas básicas para moradores da QR 327 de Samambaia Sul através do Instituto Social do Distrito Federal.

“A mensagem de solidariedade do projeto SALVE O SOM ecoou por meio de diversos estilos e ritmos musicais, da valorização dos artistas do Distrito Federal, em 24 lives que trouxeram muitas emoções durante a quarentena. Essa mensagem de carinho e esperança continua viva e ecoando em cada canto do Distrito Federal por meio da distribuição de cestas básicas à população carente. Cada família que recebe uma cesta recebe não só os alimentos, mas todo um afeto, dedicação e compromisso social que fazem deste projeto uma iniciativa transformadora. Não se trata apenas de distribuir cestas básicas, mas de levar assistência onde o poder público não consegue chegar, de levar uma mensagem de esperança e união, de que estamos juntos e mobilizados e de que todas as vidas importam”, afirmou o coordenador-geral do Sindjus-DF.

Agradecimento
Essas doações realmente fazem a diferença na vida de muita gente. E a reação das pessoas, sejam moradores carentes ou responsáveis por entidades, não têm preço. O projeto SALVE O SOM é marcado pelos aplausos aos artistas que fizeram as lives, pela satisfação de quem pode doar e pela alegria e comoção de quem recebe as cestas básicas. É impossível descrever a sensação de quem recebe tais doações. A coordenadora de Comunicação do Sindjus-DF, Sônia Cardoso, que participou de entregas em Sobradinho-DF, ficou emocionada em participar dessas entregas, dizendo que as pessoas não sabem nem como agradecer, que os olhos enchem d’água, que os sorrisos brotam espontaneamente nos lábios e que a vontade das pessoas é de abraçar, mas que em razão das medidas de prevenção ao Covid-19, os abraços não são possíveis. No entanto, o ato de doação e de recebimento é o próprio abraço.

Veja abaixo o agradecimento público que o Projeto Integral de Vida – Pró Vida, localizado no Recanto das Emas, publicou em seu Instagram:

“Hoje o nosso agradecimento especial vai para o @sindjusdf (Sindicato dos Servidores do Poder Judiciário e do MPU no DF) e ao @oficialsindilegis (Sindicato dos Servidores do Poder Legislativo Federal e do Tribunal de Contas da União) pela doação e distribuição de cestas básicas. Agradecemos mais uma vez também a Campanha Comunidade Solidária da Vara da Infância e da Juventude do DF por intermediar essa doação e por ser tão ativa em ações em meio a essa pandemia.

Graças a ajuda de vocês mais famílias atendidas pelo Pró-Vida desfrutaram de um alívio em meio a essa pandemia! A comunidade do Recanto das Emas agradece!”

No dia 16 de junho, o Sindjus-DF entregou 36 cestas básicas ao Pró Vida.

Muitos locais contemplados
O Sindjus-DF já distribuiu cestas básicas ao Projeto Integral de Vida – Pró Vida (Recanto das Emas), à Associação dos Carroceiros de Samambaia (Morro do Sabão), aos moradores carentes de Samambaia Sul, à Associação Comunitária de São Sebastião (São Sebastião), à Associação Ação Esperança no Arapoanga (Planaltina), à Associação Encanto de Itapoã (Itapoã), à comunidade rural Capãozinho III (Brazlândia-DF), aos moradores do Vale do Amanhecer (Planaltina), à Associação Porto Rico (Santa Maria), ao Instituto Mãos Amigas (Ceilândia), à Associação Beneficente Cristã Mãos Solidárias (Ceilândia), no Acampamento Noelton Angélico (Brazlândia), à Associação Afago DF (Brazlândia), à Associação Santos Inocentes (Samambaia Norte), à Associação Cristã Santa Clara (Cidade Estrutural), ao Grupo Espírita-Cristão “A Caminho da Luz” (Sobradinho) e a pessoas em situação de vulnerabilidade residentes na Vila Margarida, localizada na região conhecida como “Rota do Cavalo”, que faz parte de Sobradinho.

O SALVE O SOM, que já teve duas edições, é um projeto social e cultural de iniciativa do Sindjus-DF e do Sindilegis, com apoio do Portal Metrópoles, Legis Club Brasil, Fonacate e outras entidades.

 

Confira abaixo fotos das entregas 

Moradores da QR 327 Samambaia Sul

 

ONG – Geração Viva no Areal

 

🔥56 Total de Visualizações