Sindjus-DF e Agepoljus se reúnem com SG do CNJ para trabalhar a aprovação da Polícia do Poder Judiciário


Empenhados em garantir a aprovação no plenário do Conselho Nacional de Justiça da criação da Polícia Institucional do Poder Judiciário, Sindjus-DF e Agepoljus, representados pelos coordenadores Costa Neto e Roniel Andrade, reuniram-se nesta quinta-feira (27/8) pela manhã com o secretário-geral do CNJ, desembargador Carlos Vieira von Adamek, para tratar da matéria que está pautada para o dia 1º de setembro, conforme já divulgado em primeira mão pelo Sindicato.

A reunião aconteceu em reconhecimento à longa e intensa atuação desenvolvida de forma conjunta pelo Sindjus-DF e Agepoljus, que foram as responsáveis por formular anteprojeto de lei (dentro do que foi aprovado pela categoria), entregando-o em mãos ao presidente Dias Toffoli, e motivar toda essa discussão que está acontecendo no CNJ. Se não fosse pela atuação dessas duas entidades, que abraçaram essa causa com convicção e se comprometeram com a efetiva valorização dos agentes de segurança, nada disso seria possível.

Os dirigentes enfatizaram a importância desse tema ser votado e aprovado no dia 1º de setembro, coroando assim uma jornada que contou com inúmeras reuniões, seminários, estudos, petição virtual e abaixo-assinado, memoriais, ofícios e acompanhamentos de sessões.

Adamek pontuou que a Polícia Judicial é um compromisso do presidente Dias Toffoli, que foi firmado com as entidades e com a categoria, o qual ele está cumprindo. Segundo o SG, ao que tudo indica, a proposta atende ao que está sendo reivindicado pela categoria.

“Estamos felizes. Atuando em várias frentes, fizemos tudo o que podíamos para garantir a viabilização da Polícia do Poder Judiciário. A parceria Sindjus-DF/Agepoljus foi um sucesso e tem tudo para conquistar uma vitória não só para a nossa categoria, mas para todo o Poder Judiciário. Vamos seguir articulando e acompanhando tudo o que diz respeito a essa apreciação, e depois lutar no Congresso Nacional com todas as nossas forças para transformar mais esse sonho em realidade”, afirmou o Coordenador Jurídico do Sindjus-DF e Presidente da Agepoljus, Roniel Andrade.

Comissão de Carreira
Após os dirigentes explanarem e defenderem o encaminhamento dos principais tópicos acerca das demandas da categoria (Reposição salarial, Direito de advogar, Reenquadramento dos Auxiliares, cumulação de GAS com FC, Elevação dos AQ’s, entre outros, e o encaminhamento direto do NS para o plenário do CNJ e envio de anteprojeto de lei ao Congresso Nacional), Adamek frisou que todas essas questões e a Comissão serão objeto da próxima Administração, na gestão do ministro Luiz Fux.

Dessa forma, o Sindjus-DF aguardará o início da nova gestão do CNJ para se reunir com o novo presidente objetivando debater e encaminhar os diversos temas de interesse da categoria.

“A instalação da Comissão de Carreira representa um grande avanço na discussão acerca das demandas urgentes e prioritárias da categoria, mas é preciso dar continuidade à construção dessa ferramenta na nova gestão do CNJ, que será presidida pelo ministro Luiz Fux. O Sindjus-DF se empenhará nesse sentido e fará a interlocução necessária para que a Comissão de Carreira se efetive na gestão Fux, possibilitando que nossas demandas sejam encaminhadas,” frisou Costa Neto, Coordenador-geral do Sindjus-DF.

🔥477 Total de Visualizações