É hoje: às 19h, Twittaço contra a Reforma Administrativa com a hashtag #GovernoContraoPovo

Saiu a hashtag do Twittaço desta quinta-feira (1º/10), às 19h, organizado pela Frente Parlamentar Mista do Serviço Público contra a Reforma Administrativa.

Vamos, todos juntos, tuitar: #GovernoContraoPovo

A Frente Parlamentar também sugere que utilizemos as frases abaixo como forma de manifestar nossa indignação contra a PEC 32/2020, que é uma afronta aos serviços e servidores públicos.

Sugestão de frases para o twittaço:

A reforma administrativa não reduz a despesa pública, não diminui impostos e taxas públicas. #GovernoContraoPovo

 

Com a reforma administrativa, órgãos e serviços públicos podem ser extintos ou entregues a empresários que visam lucro. Seria o fim da saúde, da produção de remédios, vacinas e da educação pública.

#GovernoContraoPovo

 

Com a reforma administrativa serviços públicos gratuitos passam a ser cobrados.

#GovernoContraoPovo

 

Com a reforma administrativa teremos menos creches, escolas, universidades, menos hospitais, menos ambulâncias e serviço social. #GovernoContraoPovo

 

A reforma administrativa reduz o combate a doenças transmissíveis e a vigilância sanitária. #GovernoContraoPovo

 

Com a reforma administrativa teremos mais filas e favorecimento de interesses políticos, maior proteção a corruptos e fim do combate à corrupção. #GovernoContraoPovo

 

Com a reforma administrativa, servidores sem estabilidade que não aceitarem ordens ilegais e pressão política podem ser demitidos. #GovernoContraoPovo

 

Com a reforma administrativa haverá insegurança no exercício das atividades. #GovernoContraoPovo

 

Com a reforma administrativa, cargos públicos importantes podem ser ocupados por apadrinhados políticos sem qualificação profissional. #GovernoContraoPovo

 

Com a reforma administrativa, órgão pode ser extinto ou cedido à iniciativa privada gerando demissão para os novos e realocação dos atuais. #GovernoContraoPovo

 

Com a reforma administrativa, a avaliação de desempenho será sem critérios e as garantias podem gerar dificuldade de progressão e promoção, congelação salarial, perseguição política e demissão por “insuficiência de desempenho”. #GovernoContraoPovo

 

🔥191 Total de Visualizações