Abertura do 8º Congresso do Sindjus-DF reforça importância da luta e união da categoria voltada contra os ataques ao serviço público

Teve início, na manhã desse sábado (03/10), o 8º Congresso do Sindjus-DF, que, este ano, em virtude da pandemia do novo Coronavírus, ocorreu em ambiente virtual. A abertura do evento foi marcada pelo forte apelo à união de toda categoria, diante dos ataques que o serviço público está sofrendo.

O coordenador-geral do Sindjus-DF, José Rodrigues Costa Neto, servidor do TRE-DF, deu início ao evento parabenizando e saudando os Delegados. Em seguida, abordou a importância do Congresso para a transformação e fortalecimento do Sindicato, para que ele possa se organizar cada vez mais para lutar contra as ofensivas do governo aos servidores públicos e trabalhadores de um modo geral.

“Portanto é preciso que tenhamos a compreensão de que esse Congresso jamais poderia ser atacado e ele jamais poderia deixar de acontecer, porque é uma ordem estatutária, é um dever da categoria realizá-lo, especialmente nesse momento que estamos sofrendo ataques brutais, é necessário que todos estejamos unidos e imbuídos no propósito de trabalhar conjuntamente”, pontuou.

Abdias Trajano Neto, coordenador-geral do Sindjus-DF e servidor do TJDFT, também compôs a mesa de abertura do evento e ressaltou a importância do Congresso para definir estratégias, debater os problemas da categoria e apontar as soluções e os caminhos de mobilização para evitar o sucateamento do serviço público e a desvalorização dos servidores.

“Pela primeira vez em sua história o Sindjus-DF realiza um congresso em um ambiente virtual, demonstrando que os Sindicatos e seus filiados estão conectados à necessidade de lutar contra a quebra da estabilidade, o congelamento salarial, o rebaixamento dos salários e outras tantas maldades que estão em andamento”, apontou Trajano.

A importância do fortalecimento do Sindicato para lutar pelos interesses dos servidores também foi destacada durante a abertura do 8º Congresso. O coordenador-geral do Sindjus-DF, servidor do STJ, Francisco de Oliveira Vaz, destacou que o congresso vem para garantir melhorias para o Sindicato, para que ele esteja mais forte e representativo pra defender toda a categoria. “Estamos aqui não para travarmos embates uns com os outros, mas para melhorar a nossa entidade”, destacou.

Minuto de silêncio

Logo no início do evento o coordenador José Rodrigues Costa Neto pediu um minuto de silêncio em homenagem póstuma aos filiados Emerson Parente (ex-diretor do Sindjus-DF e eterno delegado sindical), Flávio Eduardo Nogueira (ex-diretor do Sindjus-DF) e Jorge Eduardo (servidor do TRT10 e membro da comissão organizadora do Congresso).

“Gostaria de pedir um minuto de silêncio em memória de três colegas falecidos depois de uma trajetória de muita luta e em defesa da nossa entidade e categoria. Em nome desses três, gostaria de fazer uma homenagem a todos os filiados que ajudaram a criar e a fortalecer o Sindjus-DF”, afirmou Costa Neto.

O congresso teve continuidade com a palestra do coordenador do Diap e cientista político, Antônio Augusto Queiroz.

🔥125 Total de Visualizações