Dia 8 de dezembro: Dia da Justiça e de todos aqueles que também são a Justiça


Hoje, 8 de dezembro, celebramos o Dia da Justiça. Porém, quando falamos em Justiça, falamos de um conceito abstrato. Segundo o dicionário, Justiça é a qualidade do que está em conformidade com o que é direito. Justiça é o equilibro ideal da balança. No entanto, tudo isso está no campo da abstração.

É muito mais fácil enxergar a injustiça do que vislumbrar a Justiça. A Justiça tem um rosto? Ela é personificada na deusa grega Temis, que está retratada em uma obra de arte na Praça dos Três Poderes, próxima ao Palácio do STF.

No entanto, podemos dizer que a Justiça tem vários rostos. Os rostos daqueles que são responsáveis por construir a Justiça no dia a dia, por transformar algo abstrato em concreto, por meio de diversas ações. Cada servidor do Poder Judiciário e do MPU, por exemplo, é um rosto da Justiça, assim como magistrados, procuradores, advogados e outros colaboradores da Justiça.

Então, esses mais de cem mil servidores do Poder Judiciário Federal e do MPU ajudam a compor esse mosaico da Justiça brasileira. Servidores aguerridos, dedicados, vocacionados a equilibrar os pratos da balança, a agir por meio da razão e com imparcialidade, a defenderem a Constituição brasileira e os direitos dos cidadãos.

Quando um servidor atua no combate à corrupção, nas execuções fiscais, na pacificação das relações trabalhistas entre patrão e empregado, contra a violência doméstica e racismo, na concessão da guarda de uma criança, enfim, na solução de tantos conflitos individuais ou gerais, esse servidor está colaborando com a materialização da Justiça.

Um Poder Judiciário independente e forte, assim como um MPU combativo e valorizado, são patrimônios da população brasileira, que necessita de instituições capazes de promover a Justiça. E, para isso, é necessário investir nos serviços e valorizar os servidores públicos dessa esfera.

No dia da Justiça, o Sindjus-DF soma forças para lutar contra a Reforma Administrativa e todos os ataques desferidos contra os serviços e servidores públicos brasileiros, afinal, justa é a Nação que reconhece o valor daqueles que dedicam suas vidas para bem-servir à população. Servidores que, mesmo em tempos de pandemia, arriscam suas vidas para manter a Justiça em funcionamento.

O Relatório Justiça em Números 2020 revela que a produtividade do ano de 2019 foi a maior dos últimos 11 anos. O Poder Judiciário finalizou 2019 com 77,1 milhões de processos em tramitação que aguardavam alguma solução definitiva. Os dados colocam o Poder Judiciário brasileiro como um dos mais eficazes do mundo.

O Sindjus-DF orgulha-se de representar uma categoria que se confunde com a Justiça, afinal, o cidadão quando procura pela Justiça, ele não procura pela deusa Têmis, ele procura por um serviço que pode ser traduzido e mensurado no atendimento de um servidor do Poder Judiciário ou do MPU, por exemplo.

Origem do Dia da Justiça
O Dia da Justiça, comemorado anualmente no Brasil no dia 8 de dezembro, foi estabelecido através do artigo 5º do Decreto Lei nº 1.408, de 9 de agosto de 1951, mas é celebrado desde 1940, com objetivo de homenagear o Poder Judiciário e todos os profissionais que atuam para o cumprimento da Justiça no país.

🔥166 Total de Visualizações