Coordenador do Sindjus-DF, Costa Neto, foi um dos líderes do Encontro que reuniu as principais entidades do país e o deputado professor Israel

 

A reunião, convocada em caráter de urgência pelo Coordenador Geral do Sindjus-DF, Costa Neto, e pelos presidentes do Sindilegis, Alison Souza e da Confederação Nacional das Carreiras e Atividades Típicas de Estado – CONACATE, Antônio Carlos Fernandes Lima Júnior, contou com a presença do presidente da SERVIR, Professor Israel Batista e de representantes da CSPM – Confederação Nacional do Servidores Públicos Municipais, do MAS – Movimento Acorda Sociedade, do FONACATE – Fórum Nacional das Carreiras Típicas de Estado, e do FST – Fórum Sindical dos Trabalhadores, entre outras entidades.

O encontro, que durou cerca de 2h, teve como foco o combate aos projetos que compõem a danosa Reforma Administrativa proposta pelo Governo. Na ocasião, os participantes fizeram um grande apanhado das ações realizadas até aqui em suas bases e fecharam questão sobre a necessidade de unir forças, além de definirem os próximos passos a serem executados nas mais diversas frentes de batalha dessa guerra contra ao desmonte irresponsável do Estado.

“O Sindjus tem agido com energia e tempestividade, inclusive nos bastidores, para enterrar a PEC 186 e a PEC 32. E já estamos colhendo os frutos dessa estratégia. Em um esforço conjunto com outras entidades e representantes do Congresso conseguimos, por exemplo, retirar da PEC Emergencial o texto que previa a redução de salário do servidor em até 25%. Agora, estamos focados em reverter outros pontos importantes como o congelamento de salários e o fim do piso da educação e da saúde de modo a garantir a integridade do servidor e o atendimento à sociedade”, destacou Costa Neto.

Em uma fala esclarecedora e bastante contundente, o Deputado Professor Israel fez um resumo dos avanços da SERVIR, colocou à disposição de todos os presentes as pesquisas, o conteúdo técnico e os principais argumentos produzidos pela Frente Parlamentar com o apoio de várias entidades, incluindo o Sindjus-DF, e reforçou que a fase do diálogo, do levantamento de informações e da articulação política acabou. “É hora de agir”, disse em tom de convocação.

A propósito, a indignação e o sentido de urgência apareceram em uníssono nas manifestações de cada representante ali presente. “Em todos os sentidos, o servidor já deu sua contribuição para a recuperação da economia. É hora de outros segmentos participarem do sacrifício. Onde está a Reforma Tributária? Onde está o imposto sobre grandes fortunas? Onde estão as ações para recuperar os valores sonegados pelas grandes empresas? Onde está o combate à corrupção? Onde estão os projetos que acabam com as regalias dos verdadeiros privilegiados do nosso país?”, desafiou Costa Neto.

O Coordenador-geral do Sindjus-DF foi ainda mais longe: “Acabou! Não aceitaremos mais achaques. Não aceitaremos sermos tratados como vilões por quem deveria nos tratar como heróis. Lançaremos mão de todos os recursos necessários para barrar o atual texto da Reforma Administrativa. Como qualquer brasileiro, nós também queremos um estado moderno, eficiente e justo. Mas, sejamos francos, do jeito que está, essa reforma passa longe dessas questões. Pelo contrário, ela apenas acelera o sucateamento dos serviços públicos e facilita ainda mais a vida dos corruptos e dos maus gestores.”

“Bom, se eu pudesse resumir o teor da reunião e o estado de espírito dos colegas em uma só palavra, essa palavra seria CHEGA!” conclui, Costa Neto.

 

🔥88 Total de Visualizações