Luta do Sindjus-DF pela vacinação prioritária de policiais judiciais, agentes de segurança do MPU e oficiais de Justiça avança na Câmara

Deputado Luis Miranda atua conforme solicitado pelo Sindjus-DF e relatora do plano de vacinação contra a Covid-19, deputada Celina Leão, acata emendas

Depois da reunião com o Sindjus-DF no dia 29 de março, o deputado Luis Miranda (DEM/DF) encaminhou os pleitos do Sindicato, trabalhando junto ao GDF e na Câmara dos Deputados em defesa da prioridade de vacinação para policiais judiciais, agentes de segurança do MPU, oficiais de justiça, os servidores que estão trabalhando em regime presencial durante a pandemia, e também os servidores com comorbidades, deficiência ou que são responsáveis por pessoas com deficiência.

Esse trabalho já começa a mostrar resultados, uma vez que o deputado Luis Miranda apresentou emendas em Plenário para incluir os policiais judiciais, os agentes de segurança do MPU e outros segmentos pleiteados pelo Sindicato no texto-base do Projeto de Lei 1011/20, de autoria do deputado Vicentinho Júnior (PL-TO), que estabelece prioridade dentro do plano de vacinação contra a Covid-19.

A relatora do projeto em questão, deputada Celina Leão (PP-DF), incluiu em seu relatório nos grupos prioritários os agentes de segurança pública e privada, desde que estejam comprovadamente em atividade externa. Também incluiu os oficiais de Justiça. Sem dúvida alguma, essa inclusão é uma vitória para esses segmentos, que estão arriscando suas vidas para garantir o funcionamento do Poder Judiciário e do Ministério Público.

A votação do PL 1011/20 foi transferida para essa semana, e será acompanhada com muita atenção pelo Sindjus-DF, que informará à categoria todas as novidades a respeito deste tema. Importante dizer que o PL 1011/20 altera a Lei 14.124/21, que trata das regras para a compra de vacinas, seu registro perante a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e a aplicação das doses conforme o Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra a Covid-19. A população prioritária estimada é de cerca de 77 milhões de pessoas.

O Sindjus-DF defende vacinação para todos o mais rápido possível, mas entende que, em função da imunização ocorrer por etapas em razão do número de doses disponível, aqueles que estão na linha de frente devem ser priorizados. “Vacinar os policiais judiciais, os agentes de segurança do MPU e os oficiais de justiça, que estão em campo no contato direto com outras pessoas, é uma questão de Justiça, cuja demanda vem sendo muito bem encaminhada pelo Sindicato com a ajuda valorosa do deputado Luis Miranda, que abraçou essa causa que, como muito bem definiu o próprio autor do projeto, Vicentinho Júnior, é apartidária”, afirmou Costa Neto, coordenador-geral do Sindjus-DF.

Além dessa frente na Câmara, o deputado Luis Miranda se comprometeu a se reunir com o governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha, para defender que os segmentos elencados pelo Sindjus-DF possam ser incluídos nos decretos do GDF tratando do plano de imunização local. É muito importante que o governador tenha essa sensibilidade quanto a esses servidores que estão exercendo atividades essenciais e também em relação às pessoas com deficiência e com comorbidades, que se encontram no grupo de vulnerabilidade. O deputado se comprometeu também com o Sindjus-DF a atuar em defesa da vacinação prioritária aos servidores que estão em trabalho presencial no atendimento ao público.

O Sindjus-DF vai continuar agindo com a devida seriedade que o assunto requer e acompanhando os desdobramentos dessa luta que é tão importante e necessária para todos nós. Vacinação para todos já!

🔥573 Total de Visualizações