Nova diretoria do Sindjus-DF realiza primeira reunião de trabalho e leva à pauta temas de destaque para a carreira

A nova diretoria do Sindjus-DF, empossada no último dia 25 de maio de 2021, realizou, nesta quarta-feira (30/6), a primeira reunião de trabalho objetivando debater e traçar estratégias com relação a temas de destaque da carreira, como Reforma Administrativa, reestruturação da Justiça do Trabalho e Comissão de Carreira do CNJ.

Participaram do encontro os coordenadores-gerais do Sindjus-DF, Costa Neto, Chico Vaz e Abdias Trajano, os coordenadores de administração e finanças, Antônio Matoso, Anderson Ferreira e Ednete Rodrigues; os coordenadores de imprensa e comunicação Suely de Araújo, Gilson Teodoro e Silvanildo Faria; os coordenadores de assuntos jurídicos Cledo Vieira, José Carlos e Igor Mariano; as coordenadoras de integração sociocultural Gisele Sérgio e Sônia Maria; os coordenadores de Formação e Relações Sindicais Júlio Horta, Marcos Mainieri e Arlete Alves; e os seis suplentes: Iveraldo de Vasconcelos, Eiraldo Pimenta, Almerindo de Souza, Wallace Pereira, Francisco Xavier e Luiz Teles.

Um dos pontos centrais da reunião foi a tramitação da PEC 32/2020 na Câmara dos Deputados e as ações e mobilizações que têm sido realizadas pelo Sindicato para conter o avanço da proposta. O coordenador-geral do Sindjus-DF, Costa Neto, falou sobre as ações realizadas, sendo que o último ato ocorreu no dia 23 de junho, que incluíram desde mobilizações virtuais, atos na esplanada dos ministérios a carreatas presenciais com expressivos números de veículos.

“Estes atos têm sido muito importantes para mostrar o despertar dos servidores públicos contra a PEC 32. Junto com outras entidades como o Movimento Basta!, o Sindilegis, a Frente Parlamentar do Serviço Público e a Frente Servir Brasil temos alinhado estratégias importantes para barrar a Reforma Administrativa na Câmara dos Deputados”, esclareceu Costa Neto.

Também foi informado que o Sindicato já se reuniu com o relator da PEC 32/2020 na CCJ, deputado Darci de Matos (PSD-SC), com toda a bancada parlamentar do DF; com o presidente da Frente Servir Brasil, deputado professor Israel Batista (PV-DF); e com o presidente da Comissão Especial da Reforma Administrativa na Câmara dos Deputados, deputado Fernando Monteiro (PP-PE).

Outro ponto que figurou na pauta foi a Resolução que reestrutura a Justiça do Trabalho e impacta a rotina dos servidores do 1º e 2º graus. Sobre o tema, os dirigentes destacaram que foram realizados encontros com a Anamatra, a Amatra-10, com o Juiz Auxiliar da Presidência do Conselho Superior da Justiça do Trabalho (CSJT), Rogério Neiva Pinheiro, e com a Secretária-Geral do CSJT, Carolina da Silva Ferreira.

Embora o esforço e estratégias do Sindicato, juntamente com a Anamatra e a Amatra-10, tenham sido para adiar a análise do projeto, ampliar o prazo de debate da proposta e realizar ajustes, o Conselho optou por colocar em pauta e aprovar a Resolução na última sexta-feira (25/6). “Nos diversos encontros externamos a nossa preocupação com a proposta e com a consequente fragilização da Justiça do Trabalho. Estamos em um cenário político e institucional delicado e toda reestruturação demanda um amplo diálogo”, ressaltou o coordenador jurídico, Cledo Vieira.

Os dirigentes também debateram sobre a instalação da Comissão de Carreira no CNJ. Foi esclarecido que já foram realizadas duas reuniões do Fórum Permanente de Gestão de Carreira dos servidores do PJU, sendo que a terceira reunião está prevista para ser realizada no dia 7 de julho, quando serão apresentados estudos e dados acerca das reuniões ocorridas para tratar dos temas incluídos nos três grupos de trabalho, que são: Estruturação de cargos, revisão de normas e portarias conjuntas, desenvolvimento na carreira e qualidade de vida no trabalho (QVT); Recomposição e questões salariais; e Reenquadramento dos auxiliares e VPNI dos Oficiais de Justiça.

🔥333 Total de Visualizações