Frente Parlamentar em Defesa do Serviço Público quer mais debate sobre Reforma Administrativa

A Frente Parlamentar em Defesa do Serviço Público, da qual o Sindjus-DF é integrante, enviou ofício assinado pelo seu presidente, deputado Israel Batista (PV-DF), ao presidente da comissão especial que trata da Reforma Administrativa, deputado Fernando Monteiro (PP-PE), em prol da ampliação do debate.

O pedido é para inclusão de mais sete tópicos que ainda não foram contemplados nos debates sobre a reforma: planejamento governamental; inteligência artificial e digitalização dos serviços; proteção ao servidor denunciante; gestão do conhecimento e formação continuada; métricas de avaliação de produtividade no teletrabalho; impactos da pandemia no SUS e a reforma; impactos da PEC 32 na educação pública e nas políticas de sustentabilidade ambiental.

Para o Sindjus-DF, é importante que as discussões continuem, pois há muita coisa ainda a esclarecer sobre essa tentativa de reforma, que é, na verdade, um desmonte do serviço público. “A PEC 32 não pode tramitar a toque de caixa, como se fosse um tema que beneficiasse a sociedade. A Frente está certíssima nesse posicionamento.  Precisamos lutar sim por mais debates para desmascarar essa reforma que é uma farsa e só trará prejuízos à população”, afirmou Costa Neto, coordenador-geral do Sindjus-DF.

As previsões dadas pelo presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), e pelo relator da reforma administrativa (PEC 32) na comissão especial, Arthur Maia (DEM-BA), indicam que a análise do texto pelo colegiado se encerrará no próximo dia 19 de agosto. Se esse cenário se confirmar, a PEC irá à votação no plenário da Casa no final de agosto.

Não há tempo a perder. O momento é de mobilização, intensificando a cada dia nosso enfrentamento da Reforma Administrativa.

Com informações do jornal O Dia

🔥36 Total de Visualizações