Em ato na rodoviária do plano piloto – dia 18/8 (quarta-feira), às 13h, Sindjus-DF distribui carta aberta à população explicando que todos correm perigo com a PEC 32

O Sindjus-DF quer trazer de uma vez por todas a população brasileira à luta contra a Reforma Administrativa, que está tramitando como PEC 32/2020 na Câmara dos Deputados.

Depois de veicular em várias fases a campanha de combate a esse desmonte dos serviços públicos em outdoors, frontlights, busdoors, faixas, painéis e totens digitais da Rodoviária do Plano Piloto e metrô, e em jornais de grande circulação e emissoras de tv, o Sindjus-DF vai às ruas entregando uma carta aberta à população.

A carta desmascara a Reforma Administrativa, expondo a verdade sobre esse projeto que vai afetar o povo brasileiro da pior forma – retirando seu acesso a serviços gratuitos, como educação e saúde pública, e precarizando segurança pública, INSS, acesso à Justiça, etc.

Em relação ao Poder Judiciário e MPU, o Sindjus-DF explica que as mulheres, as crianças e os idosos, em especial, vão sofrer com a aprovação da PEC/32, pois não haverá como dar efetividade a uma série de direitos que foram conquistados a partir de muita luta.

O início da distribuição nas ruas será durante o ato realizado pelo Sindjus-DF na Rodoviária do Plano Piloto, a partir das 13h, do dia 18 de agosto (quarta-feira).

Confira abaixo o texto da carta na íntegra e clique AQUI para acessar a versão em PDF, para você imprimir e distribuir para seus amigos, colegas, vizinhos. Juntos, somos mais fortes e fazemos a diferença!

Com a Reforma Administrativa, você sabe o perigo que está correndo???
Você sabia que o Congresso Nacional está analisando uma proposta de emenda à constituição que vem sendo chamada de Reforma Administrativa, mas que, na verdade, é um desmonte dos serviços públicos?
A saúde pública, a educação pública e a segurança pública são alguns dos serviços gratuitos alvos dessa reforma e que serão bastante prejudicados, causando impacto direto na vida da população, que vai sofrer com a piora e falta desses serviços essenciais.
Sim, é você, cidadão, quem vai pagar o pato por mais esse golpe. E não, a Reforma Administrativa não atinge os verdadeiros privilegiados. Ela apenas pune aqueles que se dedicam a melhor servir a população, como os servidores da Saúde que estão desde o início da pandemia atuando na linha de frente contra a Covid-19.
Ao atingir em cheio os servidores do Poder Judiciário e do Ministério Público, essa proposta coloca em risco a proteção de vários direitos entre eles os da criança e do adolescente, assim como a efetividade dos direitos dos idosos e da mulher. Inclusive, caso a reforma seja aprovada, a tendência é infelizmente o aumento do número de mulheres vítimas de abuso e outros tipos de violência.
A diminuição da prestação dos serviços públicos, bem como da qualidade oferecida, vai afetar a população, principalmente as camadas mais carentes, que necessitam de escolas gratuitas, atendimento de saúde gratuito, policiais nas ruas, amplo acesso à Justiça, bem como que seus pedidos de aposentadoria sejam analisados com celeridade pelo INSS.
Muitas pessoas que sonhavam em entrar para o serviço público vão ficar só na vontade, pois essa proposta acaba com os concursos públicos, priorizando as contratações de apadrinhados políticos, abrindo espaço para a corrupção generalizada.
A proposta de Reforma Administrativa – a PEC 32 – faz mal para o povo brasileiro.
Se não é bom para o povo, não é bom para o Brasil.
Defenda o serviço público! É ele que lhe atende e socorre quando você mais precisa.

 

🔥288 Total de Visualizações