Sindjus-DF e entidades realizam reunião estratégica para barrar a aprovação da PEC 32 na Câmara dos Deputados

Em um esforço conjunto pela derrubada integral da PEC 32/2020 na Câmara dos Deputados, o Sindjus-DF, convocado pelo Fórum Nacional Permanente das Carreiras Típicas de Estado (Fonacate) e a Frente Parlamentar Servir Brasil, participou, na manhã desta segunda-feira (27/9), na sede do Sindilegis, de reunião estratégica para definir os próximos passos contra a proposta.

Durante a reunião, o coordenador-geral do Sindjus-DF, Costa Neto, fez um balanço das ações realizadas até o momento e avaliou quais os pontos de maior necessidade de engajamento.

“Eu acredito que os atos que vêm sendo desenvolvidos nos aeroportos já ganharam uma repercussão muito grande. Uma outra questão é o trabalho no Congresso Nacional. Esse trabalho que vamos fazer aqui na divisão de tarefas e que estamos intensificando mais ainda. Podemos verificar quais são as ações mais impactante e quais recursos serão capitaneados e direcionados”, avaliou Costa Neto.

De acordo com o presidente da Servir Brasil, deputado professor Israel Batista (PV-DF), uma das frentes de trabalho das entidades é a realização de levantamento de nomes de parlamentares que podem ser convencidos a votar contra a PEC 32.

“Estamos trabalhando com a consciência de que o governo não tem os 308 votos necessários (para aprovação no Plenário). Nesse momento, enquanto o presidente da Câmara, deputado Arthur Lira (PP-AL), está fazendo reuniões de convencimento para conseguir os votos, nós estamos organizando as nossas reuniões para convencer os parlamentares, inclusive da base governista, de que essa PEC não traz vantagem nem para o serviço público, nem para o Brasil de forma geral”, destaca o deputado Professor Israel Batista.

Segundo o presidente do Sindilegis, Alison Souza, com união as entidades derrubar a proposta. “Política é demonstração de força e o governo fez a demonstração de força dele, agora precisamos fazer a nossa demonstração de força também”, disse;

Na avaliação do presidente do Fonacate, Rudnei Marques, o trabalho nos próximos dias precisa estar articulado e afinado entre as entidades, para que a Reforma Administrativa seja rejeitada no plenário da Câmara. “Temos três semanas que serão decisivas, por isso precisamos concentrar forças e ir com tudo”, pontuou Marques.

Durante o encontro, os dirigentes ainda avaliaram a necessidade de montar uma sala de situação, reunindo especialistas de comunicação e assessoria política das entidades presentes. A ideia é unir esforços e recursos contra a proposta.

ATENÇÃO: fique por dentro de assuntos do seu interesse, recebendo as notícias do Sindjus-DF em seu Whatsapp. Salve o nosso número 61 99141-6794 e envie um Oi para confirmar o cadastro.

🔥77 Total de Visualizações