O trabalho não para: mobilização desta segunda (6) no Aeroporto de Brasília pede retirada da PEC 32


O grande movimento contra a Reforma Administrativa (PEC 32/2020), encabeçado pelo Sindjus-DF, Sindilegis, em parceria com outras entidades, segue convencendo parlamentares a rejeitarem a proposta. Na manhã desta segunda-feira (6/12), o Aeroporto de Brasília foi tomado por faixas e bandeiras que cobravam a rejeição da proposta na Câmara dos Deputados.

Mesmo com a proximidade do recesso de fim de ano, as entidades seguem engajadas e firmes na luta para não deixar o trabalho esmorecer nem a proposta se fortalecer. “Não vamos deixar esse trabalho perder forças. Já presenciamos diversas propostas prejudiciais serem aprovadas na calada da noite, próximo a feriados e recessos de final de ano. Por isso seguimos engajados e lutando contra aprovação da PEC 32”, pontuou Costa Neto, coordenador-geral do Sindjus-DF.

Os parlamentares que passaram pelo aeroporto na manhã desta segunda-feira ouviram um uníssono coro que dizia: “Se votar, não volta!”. Esse trabalho no aeroporto tem rendido diversos apoios de parlamentares e autoridades, e também matérias na imprensa e mídia espontânea.

Os passantes que estavam no aeroporto também foram abordados e alertados para os prejuízos da proposta. “Esse trabalho também tem uma grande importância no convencimento da sociedade para os malefícios da proposta. A sociedade também precisa saber o que está por trás da PEC da Rachadinha”, pontuou Cledo Vieira, diretor do Sindjus-DF.

Nesta terça-feira (7/12) as mobilizações terão continuidade no Aeroporto de Brasília. Participe!!

🔥874 Total de Visualizações