Sindjus-DF convoca categoria para participar do Dia Nacional de Mobilização pela recomposição salarial dos servidores públicos

Dois atos no dia 18/01 com participação do Sindjus-DF, Fonacate e outras entidades objetivam pressionar o governo federal

Dando prosseguimento às lutas contra a retirada de direitos e em defesa dos serviços e servidores públicos, o Sindjus-DF elegeu 2022 como o ano da concretização de um novo PCS para os servidores do Poder Judiciário e do MPU. “Uma carreira forte é uma carreira valorizada”, afirmou Costa Neto, coordenador-geral do Sindjus-DF.

Além disso, no dia 18 de janeiro (terça-feira), o Sindjus-DF vai se juntar ao Fonacate, ao Sinal, ao Sindilegis e a diversas outras entidades noutra grande frente de ação para organizar o primeiro movimento conjunto de 2022 pela recomposição salarial dos servidores públicos. Todos os colegas do PJU e MPU estão convocados para esse Dia Nacional de Mobilização que terá um ato às 10h em frente ao Banco Central e outro, às 14h, em frente ao Ministério da Economia (bloco P).

O objetivo é pressionar o Governo Federal que anunciou, no fim de 2021, reajustes apenas para a Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal e Departamento Penitenciário Nacional. “Nossa luta é por dignidade, respeito e isonomia. É inadmissível e extremamente condenável a política de congelamento salarial que vem sendo imposta pelo governo aos servidores, ainda mais diante de uma inflação galopante que corrói salários e direitos e destrói o poder aquisitivo de todos. Inúmeras carreiras do serviço público acumulam defasagens altíssimas e estão há vários anos sem qualquer tipo de reposição salarial. No Poder Judiciário e MPU, a defasagem acumulada já supera a casa dos 50%. Todos nós estamos reféns da inflação e merecemos atualização salarial. O governo há muitos anos vem atentando contra o serviço público e apostando na nossa fragmentação, por isso é tão importante defender a unidade. Juntos, somos mais fortes”, defendeu Costa Neto.

Na visão de Costa Neto, precisamos aproveitar o ano eleitoral para pressionar os parlamentares, sobretudo os que serão candidatos. O nosso grito de guerra “Se votar, não volta!” ecoou em todos os cantos do país e surtiu efeito na campanha contra a Reforma Administrativa, demonstrando que os parlamentares temem colher prejuízo nas urnas votando contra o funcionalismo. “Vamos nos unir em ações planejadas e coordenadas e fazer muita pressão, criando um cenário favorável à recomposição salarial dos servidores. O momento é de união e mobilização. Participe dos atos e chame seus colegas para fortalecer o nosso movimento”, afirmou o coordenador-geral do Sindjus-DF.

O Sindicato está trabalhando para fortalecer esse Dia Nacional de Mobilização. No dia 07 de janeiro, o Sindjus-DF, representado pelo coordenador-geral Abdias Trajano Neto, participou ao lado do Fonacate e de outras entidades de uma reunião estratégica voltada à organização desse evento. Todas as providências estão sendo tomadas para chamar os servidores, dar segurança aos participantes e realizar uma manifestação pacífica, mas bastante impactante.

Dia Nacional de Mobilização
Pauta: Recomposição Salarial dos Servidores Públicos
Data: 18 de janeiro
Horários:
10h (Ato em frente ao Banco Central)
14h (Ato em frente ao Ministério da Economia – Bloco P)

🔥1.4 K Total de Visualizações