Prevenção e combate ao assédio moral e sexual no Judiciário é tema de seminário do CNJ

O Comitê de Prevenção e Enfrentamento do Assédio Moral e Sexual e da Discriminação no Poder Judiciário do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) realizará, na próxima quarta-feira (16/2), Seminário de Combate ao Assédio e Discriminação no Poder Judiciário. O evento é destinado a magistrados, servidores, colaboradores e demais interessados, e ocorrerá em formato virtual pelo canal do CNJ no Youtube.

O objetivo do evento é conscientizar acerca da necessidade de se prevenir o assédio em todas as esferas do Poder Judiciário, além de apresentar um recente levantamento realizado pelo CNJ que revela que cerca de 55% dos integrantes do Judiciário já passaram por algum tipo de situação de assédio.

Para o coordenador-geral do Sindjus-DF, Costa Neto, a relevância do tema torna imprescindível discutir o assunto amplamente e encontrar mecanismos para coibir esse tipo de postura dentro dos órgãos do Poder Judiciário. “Temos que ampliar cada vez mais os debates acerca do assédio moral e sexual dentro do PJU e MPU, para que os servidores encontrem em seus locais de trabalho um ambiente salutar e seguro”, apontou o coordenador-geral.

Ainda durante o seminário, será assinada a Carta contra o Assédio, que pretende consignar os compromissos assumidos pelas Comissões dos tribunais na implementação da Resolução 351/2020, que institui, no âmbito do Poder Judiciário, a Política de Prevenção e Enfrentamento do Assédio Moral, do Assédio Sexual e da Discriminação.

Serviço
Seminário de Combate ao Assédio e Discriminação no Poder Judiciário
Quando: 16 de fevereiro de 2022
Horário: das 9h às 12h30
Onde: Canal do Youtube do CNJ

🔥234 Total de Visualizações