Editorial: a sua participação no ato é imprescindível para a conquista do nosso reajuste e encaminhamento das nossas pautas


Nesta quinta-feira (4/8), às 15h, em frente ao STF, o Sindjus realiza o primeiro ato do segundo semestre de 2022 em prol da nossa recomposição salarial e do reajuste dos nossos auxílios alimentação, pré-escolar e saúde, em defesa do NS e de outros importantes pleitos da categoria. Importante recordar que no dia 23 de junho o Sindicato também realizou um ato com o mesmo objetivo e que desde o ano passado vem promovendo diversas ações visando acabar com esse congelamento de salários e benefícios.

Nosso último reajuste salarial ocorreu em julho de 2016 e ficou muito longe de recompor as perdas inflacionárias passadas. E da aprovação desse reajuste até maio de 2022, acumulamos 32,64% de desvalorização salarial. Ampliando o período, de dezembro de 2006 (PCS 3) até os dias de hoje, já alcançamos a espantosa e cruel marca de quase 60% de perdas.

Já nossos auxílios alimentação e pré-escolar foram reajustados, pela última vez, em julho de 2018. E, como temos testemunhado, além do congelamento e do arrocho salarial, os preços dos alimentos dispararam, o custo de vida aumentou consideravelmente e nós temos ficado no prejuízo, com um orçamento familiar cada vez mais defasado e comprometido.

Não podemos mais tolerar tamanho descaso e desvalorização. Precisamos unir forças e pressionar o presidente do STF, Luiz Fux, e o procurador-geral da República, Augusto Aras, para que incluam em seus respectivos orçamentos os valores dos reajustes de nossos salários e benefícios, e enviem ao Congresso Nacional os projetos de recomposição salarial.

Nossa reivindicação é pelo envio imediato de um projeto de reposição salarial emergencial para os servidores do Poder Judiciário e do MPU, que recomponha nossas perdas recentes (32,64%), bem como pela construção e encaminhamento de um novo Plano de Carreira, Cargos e Salários, que recomponha as perdas históricas, na casa hoje de 60%.

Também reivindicamos ações concretas por parte do STF pela aprovação do NS no PL 3662/2021, e encaminhamento ao Congresso Nacional dos pleitos de consolidação da Polícia Judicial e Reenquadramento dos Auxiliares.

Os servidores do Poder Judiciário e do MPU têm feito sua parte, prestando um serviço de excelência, e possibilitando que os órgãos batam recordes de produtividade. Importante lembrar que, mesmo durante a pandemia, esses servidores deram uma grande demonstração em termos de compromisso, dedicação e responsabilidade, mantendo essas instituições em funcionamento. No entanto, têm recebido de volta apenas ataques e perseguições por parte do Governo e de muitos parlamentares, e a falta de uma política salarial e de valorização por parte das cúpulas do PJU e MPU, que necessitam olhar para seus valorosos quadros com mais atenção e respeito.

Cabe a cada um de nós o papel de comparecer ao ato desta quinta-feira (4/8), às 15h, em frente ao STF, para defender nossos reajustes. A Diretoria do Sindjus vem fazendo a sua parte. Já realizou inúmeras reuniões com diretores-gerais, secretários-gerais, presidentes de tribunais, ministros e procuradores-gerais, além de atuar nas comissões de carreira do PJU e do MPU. Foram inúmeros ofícios encaminhados a respeito da urgência e necessidade do cumprimento dessa pauta salarial. Todas as comunicações oficiais foram feitas. Todos estão cientes das nossas reivindicações. Agora, o caminho é o da mobilização, da manifestação, da pressão. E, para isso, a sua participação, servidor(a), é imprescindível.

O Sindjus está tomando todas as providências para organizar um grande Ato, mas é a sua presença e participação que fará com que a nossa mobilização seja forte e vitoriosa. Compareça!

Fortaleça seu Sindicato. Filie-se ao Sindjus!

🔥168 Total de Visualizações